Paranatinga, 16 de Maio de 2021

Geral

Cidade de MT prova ao TCE que idosa de 86 anos dada como morta está viva e vacinada

Publicado 21/04/2021 12:43:58


O município de Tangará da Serra (distante 227km de Cuiabá), que estava entre as cidades que teriam contabilizado aplicação de vacina em pessoas mortas, encaminhou documentação ao Tribunal de Contas do Estado (TCE-MT), desmentindo a situação e afirmando que a idosa citada está viva. 



Em nota, para explicar a vacinação da pessoa supostamente morta, a Secretaria Municipal de Saúde esclarece que o Município recebeu a notificação e encaminhou para o setor de vacinação contra a Covid-19, que já fez o levantamento necessário para apurar a situação, comprovando que a idosa citada está viva, tem 86 anos, reside em Tangará da Serra e foi devidamente vacinada, conforme o Plano Nacional de Imunização (PNI).

"Portanto, frisa-se que a idosa citada na notificação do TCE não está morta, já que foi localizada pela equipe de saúde do bairro onde reside em Tangará da Serra. Os esclarecimentos, com a comprovação de que a idosa está viva foram encaminhados ao TCE no dia em que o Município recebeu a notificação", diz trecho da nota.

A possível fraude mediante utilização de dados de falecidos para vacinação contra Covid-19 teria contabilizado 27 pessoas em 22 municípios de Mato Grosso.  A partir da constatação dos casos suspeitos, a Corte de Contas notificou as prefeituras para esclarecimentos.

O caso ganhou repercução nacional, com divulgação em reportagem no Jornal Nacional. Por conta disso, Tangará que estava entre as cidades com possíveis fraudes logo se explicou afirmando que a idosa citada está viva. 

"Reiteramos que desde o mês de janeiro, quando começou a campanha de vacinação, o Município já aplicou mais de 12 mil doses da vacina contra a Covid-19 em idosos, trabalhadores da saúde, profissionais de segurança e salvamento, dentre outros, o que destaca Tangará da Serra como uma das três cidades que mais aplicaram doses da vacina contra Cocid-19 em Mato Grosso, com média de mais de 80% de aplicação das doses recebidas do Ministério da Saúde", diz a nota.

 



O caso que chamou atenção e foi evidenciado em reportagem nacional aconteceu em Vera, município do Norte de Mato Grosso. Lá, uma idosa que teria morrido em 2020 foi colocada como uma das vacinadas em 2021. 

Toda situação ainda está sendo investigada pelo Tribunal de Contas, que aguarda resposta de todos os municípios citados. 

 

Publicidade Áudio

Enquete

Na sua opinião qual investimento é mais urgente para Paranatinga

CONCLUIR HOSPITAL MUNICIPAL

ASFALTAR BAIRROS

MELHORAR ILUMINAÇÃO

SINALIZAÇÃO DE TRANSITO E RUAS

Anuncios

CURTA NOSSA FAN PAGE