Paranatinga, 17 de Julho de 2018

Variedades

Com o fim do Pânico, humoristas buscam espaço em outras emissoras

FORA DO AR | 17/06/2018 17:49:21


Desde que o programa Pânico na Band chegou ao fim, em 31 de dezembro de 2017, os humoristas que faziam parte da atração passaram a procurar novas oportunidades para voltar à TV.

 

Alguns já conseguiram, como Rogério Morgado e Gui Santana. Outros bateram na trave, caso de Evandro Santo. Há, ainda, os que estão em negociação com emissoras de TV, a exemplo de Márvio Lúcio, o Carioca, que promete anunciar novidades em breve.

 

“Ainda não posso falar, porque não está assinado, mas vai ser um programa muito divertido”, afirma Carioca. Fora da Band, ele já fez várias participações em programas de outras emissoras, como Record, SBT e até na Globo, onde fez um show de imitações ao lado de Tom Cavalcante, dentro do Domingão do Faustão. Além disso, faz apresentações pelo Brasil e vídeos de humor para o seu canal no YouTube.

 

Já Gui Santana, que deixou o Pânico antes do seu encerramento, saindo no início de 2017, já tem atuado na Globo. Primeiro, fez o papel de Zacarias, na nova versão de Os Trapalhões. Agora, já grava como Nerso da Capitinga para a quarta temporada da Escolinha do Professor Raimundo. Santana diz se identificar com o humor ingênuo e caipira do personagem. “É muito legal fazer parte desse programa, que está na memória afetiva dos brasileiros”, comenta.

 

Já Morgado foi um dos poucos que ficaram na Band. Ele faz quadros de humor no Show do Esporte, atração que estreou em abril.

 

Reza para voltar

 

O humorista Evandro Santo afirma que quer muito voltar à televisão. “Vamos rezar para Deus”, diz. Santo chegou a trabalhar no programa Melhor da Tarde (Band), de Catia Fonseca, mas a parceria não deu certo, e ele deixou a atração no início de maio. “O tipo de humor que eu faço não encaixou ali. Eles queriam algo mais familiar.”

 

Longe da TV, Santo tem feito shows de humor em casamentos, chás de cozinha e bares de São Paulo. “É bacana, porque me apresento em bairros como Itaquera e Grajaú. É uma forma de levar cultura, humor e diversão para pontos da cidade mais afastados do centro.”

 

Ele também faz vídeos para o seu canal no YouTube e diz que o Pânico foi um sonho. “Fico emocionado.”

 

Fonte:

Rádios

Anuncios

CURTA NOSSA FAN PAGE