Paranatinga, 13 de Dezembro de 2017

Tecnologia

Empresa instala cabo de rede de R$ 1,6 bilhão que liga Brasil a EUA

INTERNET | 15/06/2017 21:34:34


A empresa de telecomunicações Seaborn Networks finalizou nesta semana a implantação do Seabras-1, um cabo de rede de 10,8 mil quilômetros que conecta diretamente o Brasil aos Estados Unidos. O cabo, que teve um custo total de US$ 500 milhões (cerca de R$ 1,63 bilhão), será capaz de suportar tráfegos de dados de até 72 Tbps.

 

O Seabras-1 funcionará como uma conexão entre as cidades de São Paulo e Nova York. Segundo a empresa, ele será o primeiro a ligar diretamente esses dois centros comerciais. Ao mesmo tempo, segundo informa o Telesíntese, ele terá ramais que conectam também o Rio de Janeiro e Fortaleza, além das cidades de Ashburn, Miami e Saint Croix (nos EUA), Halifax (no Canadá) e Toninas (Argentina), conforme o esquema abaixo:

 

A empresa de telecomunicações Seaborn Networks finalizou nesta semana a implantação do Seabras-1, um cabo de rede de 10,8 mil quilômetros que conecta diretamente o Brasil aos Estados Unidos. O cabo, que teve um custo total de US$ 500 milhões (cerca de R$ 1,63 bilhão), será capaz de suportar tráfegos de dados de até 72 Tbps.

 

O Seabras-1 funcionará como uma conexão entre as cidades de São Paulo e Nova York. Segundo a empresa, ele será o primeiro a ligar diretamente esses dois centros comerciais. Ao mesmo tempo, segundo informa o Telesíntese, ele terá ramais que conectam também o Rio de Janeiro e Fortaleza, além das cidades de Ashburn, Miami e Saint Croix (nos EUA), Halifax (no Canadá) e Toninas (Argentina).

 

São 125 repetidores de sinal ao longo dos mais de 10 mil quilômetros do cabo, e ele consegue atingir sua velocidade de 72 terabits por segundo graças a seis pares de fibra óptica que o compõem. Para chegar até São Paulo, ele desemboca em Praia Grande e, de lá, se conectará a um backbone (um cabo de rede central) que o ligará aos principais data centers da região metropolitana. Abaixo, é possível ver imagens da chegada do cabo a Praia Grande.

 

Reprodução

 

Com a finalização da instalação, a estimativa é que o cabo comece a funcionar no segundo semestre deste ano. O dinheiro do projeto foi arrecadado entre um fundo de equidade dos EUA, o Partners Group, e empréstimos junto aos bancos Natixis, Santander, Commerzbank e Intesa Sanpaolo.

 

 

Fonte: OLHAR DIGITAL

FACEBOOK