Paranatinga, 25 de Fevereiro de 2018

Ronda Policial

Mulheres vítimas de violência doméstica terão contato direto de policiais

VIOLENCIA DOMESTICA \ BARRA DO GRAÇAS | 05/02/2018 13:29:58


Mulheres de Barra do Garças (516 km de Cuiabá), vítimas de violência doméstica, vão contar com número de telefone para que possam entrar em contato com policiais militares quando estiverem diante de algum risco ou ameaça.

Essa ação faz parte do projeto “Patrulha Rede de Frente - Mulher Protegida”, que capacitou, durante esta semana, policiais militares do 5º Comando Regional de Barra do Garças.

O projeto tem como objetivo reduzir os casos de violência doméstica contra mulher e também implementar a política de proteção às vítimas. A ação da “Patrulha Rede de Frente - Mulher Protegida” inicia quando a vítima solicita as medidas protetivas, ainda na delegacia. Nesse momento ela é informada da possibilidade de ser acompanhada pela patrulha, bem como em participar do programa.

Caso a resposta seja positiva, após o deferimento das medidas protetivas pelo Poder Judiciário, a Polícia Militar é acionada e fará uma visita ao agressor para explicar sobre o funcionamento e restrições das medidas. Os policiais também visitarão a vítima para esclarecer o teor das medidas.

O objetivo do programa é fazer a avaliação de risco, que determinará a frequência das visitas realizadas pela patrulha. O contato entre a mulher e a força policial será direto e regular, com o intuito de proporcionar mais segurança.

O curso foi ministrado durante esta semana no 2º Batalhão de Polícia Militar de Barra do Garças, com palestrantes da Polícia Judiciária Civil, Polícia Militar e do Poder Judiciário. Os temas foram baseados na Lei Maria da Penha, além de outros conceitos fundamentais.

Barra do Garças e Pontal do Araguaia serão as primeiras cidades de Mato Grosso a contar com o projeto, visando a promoção da justiça e da barreira social.

 

 

Fonte: OLHAR DIRETO

FACEBOOK