Paranatinga, 19 de Novembro de 2018

Ronda Policial

Membro de facção criminosa foi preso em bairro nobre de Cuiabá e tinha condenação de 40 anos

CRIMINOSO | 18/03/2018 15:01:14


Entre os criminosos que tiveram mandados cumpridos na ‘Operação 10º Mandamento’, deflagrada no último dia 14, está Wanderson Pinheiro de Souza, conhecido como Cajú, que atuava na área de recursos humanos, na facção criminosa. Ele, que fazia uso de tornozeleira eletrônica, já havia sido condenado a 40 anos de prisão e cumpria pena em liberdade com medidas restritivas. A prisão aconteceu no bairro Jardim Cuiabá, área considerada nobre na capital mato-grossense.

Em sua extensa ficha criminal, com pelo menos 15 passagens, Caju coleciona crimes como roubo, receptação e formação de quadrilha. Em um dos assaltos cometidos em uma cervejaria, em 2010, ele chegou a ser baleado durante troca de tiros com a Polícia, mas fugiu do Pronto Socorro Municipal de Cuiabá, mesmo com um ferimento na perna.

O delegado titular da Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO), Diogo Santana, esclareceu que um membro de facção criminosa pode pegar até oito anos de reclusão. “É o mais tempo de prisão que terá cumprir. O crime de integrar organização criminosa é muito grave, uma pena que pode chegar até oito anos de reclusão, só por integrar organização. Aquela pessoa que se identifica como membro de organização criminosa, seja por aplicativo de celular, seja por pichações em muro, só por dizer que é integrante de organização criminosa, já está sujeito a pena de oito anos, mais a pena do crime que cometer por integrar a organização”, explicou.  

Também foram presos Reinaldo Silva Rio (Snype); Aldemir de Assis Campos (Japa); Gilson Rodrigues dos Santos (Tião/Russo); Fabio Barbosa (Barboza); Amaury Milhomem (Sofrimento); Carla Eduarda R. dos Santos (Duda) e Emmylee Souza da Silva (Princesinha).

As duas garotas foram pegas em Barra do Garças, enquanto que ‘Japa’ e ‘Russo’ tiveram os mandados cumpridos na Penitenciária Central do Estado (PCE), também na capital mato-grossense.
 
Operação

A operação 10º Mandamento cumpriu 36 mandados de prisão contra integrantes de uma facção criminosa, envolvida em ataques a prédios públicos, incêndio e pichações na cidade de Barra do Garças (509 km a Leste). A operação foi deflagrada para cumprimento de 51 ordens judiciais (38 mandados de prisão e 13 buscas) em cidades de Mato Grosso, Goiás e Paraná.

 

Fonte: OLHAR DIRETO

Publicidade Áudio

Rádios

Anuncios

CURTA NOSSA FAN PAGE