Paranatinga, 21 de Janeiro de 2018

Ronda Policial

Mais de 400 criminosos foram presos pela Polícia Civil em 2017

MAIS DE 400 | 23/12/2017 17:17:05


Em média, um suspeito foi preso por dia, em ações investigativas e operacionais da Delegacia Especializada de Repressão a Roubos e Furtos de Veículos Automotores (Derrfva), da Polícia Judiciária Civil de Mato Grosso, no ano de 2017.

 

Foram efetuadas 409 prisões de criminosos (226 em flagrante e 183 por mandados) envolvidos em roubos, latrocínios, associação criminosa, furtos, receptação, adulteração, falsificação de documentos, entre outros delitos ligados a veículos e cargas. São 114 presos a mais, em relação a 2016, quando foram presos 295 envolvidos nas modalidades delituosas.

 

Na Delegacia Especializada, cerca de 800 inquéritos policiais foram encaminhados à Justiça com indiciamento de mais 2 mil investigados. Entre os casos, estão quatro latrocínios esclarecidos, com os autores devidamente presos. Também foram concluídos 61 termos circunstanciados de ocorrências, de crimes de menor potencial ofensivo, e apreendidos 220 quilos de drogas, 41 armas de fogo, 261 munições e 384 veículos, recuperados nas ações da unidade.

 

O delegado Vitor Hugo Bruzulato Teixeira, titular da Especializada, comentou os dados. “Foi um ano bastante produtivo para a Polícia Civil e para a Delegacia. Esse número é considerado alto, fruto de um trabalho investigativo que resultou em  diversas operações policiais deflagradas”, disse.

 

Mesmo com flagrantes diários, a Delegacia não deixou de conduzir investigações que levaram a deflagração de operações, para desarticular organizações criminosas responsáveis por roubos e furtos de veículos e crimes subsequentes na região metropolitana, como o sequestro da empresária Milene Falcão Eubank, no dia 17 de novembro.

 

A operação Ares Vermelho, em 17 de agosto, que desmontou uma rede criminosa que roubou mais de 400 veículos em apenas três meses. A investigação resultou no cumprimento de 126 mandados judiciais, entre prisões, buscas e conduções coercitivas.

 

“Tiramos de circulação uma organização criminosa, que vinha praticando diversos roubos de veículos na região metropolitana, veículos estes que eram trocados por entorpecentes, drogas, armas e munições”, destacou. “Além desse trabalho das organizações voltadas a roubos de veículos, também conseguimos apreender grandes quantidades de drogas, porque esses veículos eram trocados por entorpecentes. Apreendemos também um fuzil, fruto desse trabalho”, declarou.

 

O grupo era liderado por quatro detentos da Penitenciária Central do Estado, que cooptavam jovens para prática reiterada de crimes patrimoniais majorados de roubos de veículos, que eram descaracterizados com a substituição, geralmente, de placas, e falsificação de documentos, para venda no mercado interno. Mais de 70 pessoas atuavam junto à organização, das quais 51 foram presas na operação. Sessenta e um integrantes foram indiciados.

 

Combate a Receptação

 

Operações de combate a receptação de peças de veículos roubados e desmanchados foram foco da fiscalização em 125 estabelecimentos comerciais, dos quais 17 pontos, considerados desmanches, foram fechados e 4 tiveram ordem judicial para manterem as portas fechadas por tempo indeterminado.

 

Capacitação e ferramentas

 

No enfrentamento as principais organizações criminosas que roubam e furtam veículos como moeda de troca por drogas, armas e munições, principalmente, no Paraguai e Bolívia; que comercializam veículos clonados no mercado interno e aquelas que focam no desmanche de automóveis e motocicletas, porque encontraram mercado fértil na receptação de peças usadas, a Polícia Civil buscou a capacitação dos servidores da DERRFVA e adquiriu ferramentas para otimizar os trabalhos da unidade, como drones, armamentos e veículos. 

 

“Já estamos elaborando um planejamento operacional para o ano que vem, visando combater todas as modalidades criminosas de forma mais intensa”, afirmou.

 

O treinamento de servidores foi direcionado à atividade fim da unidade policial. Os policiais participaram de cursos para agilizar investigações de roubo de cargas, falsificação de documentos e identificação veicular. Na gestão, a  Delegacia está 100% utilizando o Sistema Geia, dando mais celeridade as atividades cartorárias, administrativa e investigativa.

 

“Não podemos parar de capacitar os policiais. Infelizmente, as facções criminosas vêm avançando na forma de atuação,  agindo cada vez mais com meios tecnológicos, sempre querendo estar à frente das instituições de segurança. Não podemos ficar atrás. Temos que estar sempre à frente dos criminosos com capacitação e investimentos na parte da inteligência”, afirmou Bruzulato.

 

Atendimento eletrônico e prensa de veículos

 

O atendimento ao cidadão e as vítimas, ganhou senhas eletrônicas, dando mais controle ao fluxo de pessoas que aguardam na unidade. “Melhoramos o atendimento a vítima, ficando uma equipe para o atendimento imediato das ocorrências e outra para servir às vítimas, bem como ao público em geral. Demos também mais celeridade nas entregas de veículos e atendimento imediato para dúvidas frequentes, agilidade com o atendimento eletrônico, reduzindo o tempo de espera na unidade, tem o seu funcionamento 24 horas”, explicou o delegado.

 

Com autorização da Justiça, numa parceria com Departamento Estadual de Trânsito (Detran), foram prensados 35 veículos inservíveis que estavam há anos no pátio da Delegacia. “Foi um  avanço muito grande a prensa desses veículos apreendidos. Para 2018, vamos dar continuidade ao trabalho, tanto no operacional quanto na gestão. O objetivo é melhorar as condições de trabalhos dos policiais, com a reforma das instalações da Delegacia, melhorias no pátio com instalação de câmeras de segurança”, avaliou o delegado.

 

Funcionamento 24 horas 

 

Em funcionamento 24 horas, para registro de ocorrências e receber veículos recuperados, a Delegacia Especializada Roubos e Furtos de Veículos Automotores, está localizada próxima ao Departamento Estadual de Trânsito (Detran). A frente da unidade estão os delegados, Vitor Hugo Bruzulato Teixeira, Marcelo Martins Torhacs e Afonso Monteiro da Silva Júnior, juntamente com as equipes de investigadores e escrivães.

 

Integração

 

Muito do resultado positivo da Segurança Pública na repressão aos crimes de subtração de veículos e cargas, deve-se a integração das unidades policiais que trabalham dia a dia no enfrentamento as ações delituosas. Juntas as forças ajudaram na recuperação de 2.050 veículos, até novembro de 2017.

 

São parceiros da Delegacia Especializada de Roubos e Furtos e Veículos, as unidades da PJC, a  Polícia Militar, o Grupo Especial de Fronteira (GefroN), a Delegacia Especial de Fronteira (Defron), Centro Integrado de Operações Aéreas (Ciopaer), a Polícia Rodoviária Federal (PRF), Fiscalização Municipal e a população.

 

“Com essa filosofia de integração de fortalecimento da inteligência policial temos o objetivo de aumentar o número de operações e prisões, bem como recuperar mais veículos”, finalizou Vitor Hugo.

 

Social

 

Diante da grande demanda criminal, os policiais da Especializada encontraram nas atividades sociais um mecanismo para proporcionar bem estar a eles próprios e também a pessoas menos favorecidas. O compromisso social levou delegados, investigadores e escrivães a engajarem em campanhas solidárias para ajudar idosos (Abrigo Bom Jesus de Cuiabá), crianças (McDia Feliz), doações de sangue e o hospital do Câncer.

 

Em dezembro, os policiais doaram 300 peças de roupas ao  Lar dos Idosos e vários alimentos especiais e suplementos ao Hospital do Câncer.

 

Dicas de Segurança

 

Atitudes simples podem ajudar os condutores de veículos a não serem vítimas dos criminosos. Como medidas preventivas a Delegacia Especializada de Roubos e Furtos de Veículos Automotores (Derrfva) orienta: Use o bom senso ao escolher um local para estacionar; evite lugares ermos e de fraca iluminação; não deixe nada dentro do carro, nem mesmo uma sacola vazia; qualquer objeto pode ser confundido com um item de valor e atrair a atenção do ladrão; não cole adesivos que exponham informações pessoais; certifique-se de que o carro foi trancado;  evite deixar a chave com lavadores e vigias de estacionamento; em semáforos mantenha-se distante do carro da frente; mantenha sempre uma distância segura entre o seu veículo e o carro da frente quando o semáforo fechar.

 

Você terá mais visibilidade e espaço caso seja necessário arrancar o carro repentinamente; antes de entrar na sua garagem, fique atento ao seu redor.

 

 

Fonte: Midia News

FACEBOOK