Paranatinga, 21 de Março de 2019

Regional

$ 15 mil

Mulher pagou R$ 15 mil parcelados para matar marido; criminosos ficaram de tocaia por dois dias

Publicado 21/02/2019 10:14:02


Danielle Reis de Souza Siman, 36 anos, presa na manhã desta quarta-feira (20), acusada de mandar matar o marido, Geraldo Jamil Siman Moreira, 51 anos, no dia 18 de janeiro de 2019, no bairro Cidade Verde, em Cuiabá, pagou R$ 15 mil pela execução da vítima. Os criminosos ficaram de ‘tocaia’ em uma casa próxima da residência do casal e tiveram de esperar dois dias para consumar o homicídio, já que no primeiro o homem se atrasou.

A vítima foi morta com três tiros na cabeça, em frente à própria casa. A esposa da vítima, Danielle Reis de Souza Siman, 36 anos, foi presa nesta quarta-feira (20.02). Ela é apontada como uma das mandantes do homicídio junto com o amante, Gabriel Brito Gabiato Pires, de 18 anos, que teria contratado duas pessoas para execução do crime, sendo um deles Atailson Espírito Santo, 27 anos, que também foi preso.
 
Atailson pilotou a motocicleta que conduziu o executor dos disparos, que está foragido. Ambos ficaram dois dias vigiando a rotina da vítima, até que conseguiram executar o assassinato encomendado pelo valor de R$ 15 mil, pago em parcelas.
 
Segundo as investigações comandadas pela delegada Eliane de Moraes, o piloto e o executor ficaram dois dias de tocaia em uma casa abandonada, ao lado da residência da vítima, esperando o momento certo para assassiná-lo.
 
No dia 17 de janeiro, a vítima, que tinha o costume de sair bem cedo de casa, se atrasou e o plano foi adiado. No dia seguinte, 18 de janeiro, às 5 horas da manhã, a vítima foi executada. A investigação caminhou, inicialmente, com imagens de câmeras de segurança, que mostraram a motocicleta e pela placa os policiais chegaram até uma pessoa que informou aos policiais que havia vendido a motocicleta para Atailson.

O crime
 
Um homem de 51 anos, identificado como Geraldo Jamil Siman de Moreira, foi morto na manhã do dia 18 de janeiro, após ser atingido por dois disparos de arma de fogo, quando saia para trabalhar, no bairro Cidade Verde, em Cuiabá.
 
Conforme as informações da Polícia Civil, a vítima estava saindo para trabalhar quando foi abordada pelo criminoso. O suspeito mandou que Geraldo deitasse no chão e efetuou dois disparos de arma de fogo na região da cabeça.
 
A vítima morreu na hora e o criminoso fugiu logo em seguida. Geraldo não tinha passagens pela polícia.
 
Uma unidade do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) apenas constatou o óbito.

 

Fonte: Olhar Direto

Publicidade Áudio

Enquete

Até o momento qual a sua avaliação sobre a gestão de Mauro Mendes?

ÓTIMA

BOA

RUIM

PÉSSIMA

Anuncios

CURTA NOSSA FAN PAGE