Paranatinga, 17 de Abril de 2021

Regional

Deputado denuncia que Energisa ocultou R$ 100 milhões em linhas de transmissão para aumentar conta de luz

Publicado 17/03/2021 15:37:04


O deputado estadual Faissal Calil (PV) usou as redes sociais para denunciar supostas fraudes cometidas pelo Grupo Energisa, do qual a Energisa Mato Grosso faz parte. No vídeo, que tem o slogan “Faça seu gato porque a Energisa está fazendo o dela”, o parlamentar chama de manipulação a revisão tarifária realizada em 2018, no balanço financeiro de 2017, que aumentou a conta de luz e escondeu quase R$ 100 milhões em linhas de transmissão. A empresa, por sua vez, diz que o procedimento ao qual o deputado se refere como fraude, é auditado por consultoria independente, sem relação com o grupo, e conduzido, regulado e fiscalizado rigorosamente pela Agencia Nacional de Energia Elétrica (Aneel)



De acordo com o depoimento publicado, Faissal afirma que a Energisa teria adulterado, em 2018, os números da balança financeira de 2017 para justificar os aumentos sucessivos na tarifa de energia no estado. Para explicar o posicionamento, ele comparou o lucro bruto da empresa no ano de 2017, que foi de R$ 4,8 milhões, com o de 2018, que foi R$ 502 milhões, um aumento de mais de  10.000%, para afirmar que a Energisa teria, de forma fraudulenta, diminuído os valores de sua balança. 

"Qual foi a jogada? Diminuir ao máximo esse valor [lucro bruto] para tentar convencer a necessidade de aumentar a tarifa para reequilibrar as contas, como de fato aconteceu, ao informar um lucro líquido em 2017 de 4,8 milhões somente. Como fazer [esconder os números]? Uma das formas é executar o máximo de investimento, inclusive, antecipando o que seria feito nos anos subsequentes, porque na hora da revisão tarifária não é analisado o ativo da empresa, inclusive os investimentos, a Energisa ela computa o gasto porém não contabiliza o investimento executado”, explicou Faissal. 

O parlamentar ainda menciona uma atualização realizada no ano de 2018 nos dados de 2017, que atualizou a quilometragem das linhas de transmissão da companhia, para um valor maior do que o que foi declarado na época. Esta atualização, que o deputado chama de fraude, teria escondido 380 km de linhas de transmissão que não foram incluídas no balanço comercial de 2017 e que contabilizariam cerca de R$ 100 milhões.

“Em 2017 ela fraudou o balanço ao esconder 380 km de linhas de transmissão. Ela declarou que tinha na época 6370 km de linhas de transmissão. Nos anos subsequentes, após a revisão, ela lançou nas suas tabelas o número  correto, que é 6750 km. Ou seja, 380 km de transmissão de investimento que ela escondeu no balancete de 2017. Se pegarmos a tabela da Associação Brasileira da Construção Metálica de 2014, o custo para a execução de 1 km de linha de transmissão é de R$ 250 mil, na época. Se multiplicamos esse valor pelos 380 km, chegaremos a importância de 95 milhões”, declarou. 

 

Nota a redação da ENERGISA 

O Grupo Energisa, do qual a Energisa Mato Grosso faz parte, é listado em um dos mais importantes índices de governança corporativa da Bolsa de Valores B3, segmento que exige um alto nível de transparência na prestação de contas ao mercado. A empresa segue rigorosamente os critérios estabelecidos pela legislação brasileira e seus balanços são auditados por consultoria independente, conforme pressupõe as regras da CVM. Por determinação da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), a revisão tarifária considera documentos específicos de base regulatória da empresa. Esse procedimento é conduzido, regulado e fiscalizado rigorosamente pela Aneel.

 

Publicidade Áudio

Enquete

Na sua opinião qual investimento é mais urgente para Paranatinga

CONCLUIR HOSPITAL MUNICIPAL

ASFALTAR BAIRROS

MELHORAR ILUMINAÇÃO

SINALIZAÇÃO DE TRANSITO E RUAS

Anuncios

CURTA NOSSA FAN PAGE