Paranatinga, 19 de Abril de 2019

Regional

OPERAÇÃO ZAQUEU

Após quase 2 anos, servidores são autorizados a retornar à Sefaz

Publicado 26/01/2019 12:00:03


REDAÇÃO 

A Secretaria de Estado de Fazenda publicou nesta semana, no Diário Oficial do Estado, uma portaria revogando o afastamento de três agentes estaduais de tributos investigados na Operação Zaqueu, deflagrada em 2017. Com a portaria, eles podem voltar ao trabalho desempenhando funções fora do setor de arrecadação.

 

A portaria leva em conta a decisão da Sétima Vara Criminal de Cuiabá, que revogou as medidas cautelares impostas aos servidores Alfredo Menezes de Mattos Junior, André Neves Fantoni e Farley Coelho Moutinho.

 

A decisão judicial, conforme consta no decreto, revoga as medidas cautelares de afastamento de função e proibição impostas aos servidores, "desde que a função exercida não guarde relação com a dos fatos praticados nos autos, podendo exercer a função pública em outro setor".

 

Os três servidores foram presos no dia 3 maio de 2017, mas conseguiram o direito de responder à ação penal em liberdade após imposição de medidas cautelares, entre elas a de afastamento da função pública e proibição de freqüentar a Sefaz.


Ao autorizar que respondessem em liberdade, a Justiça impôs aos três agentes que compareçam mensalmente ao juízo para informar suas atividades; proibição de acessar ou frequentar as dependências da Sefaz; suspensão do exercício de função pública; proibição de sair de Cuiabá; proibição de ausentar-se do País; proibição de manter contato com testemunhas ligadas ao caso; uso de tornozeleira eletrônica; pagamento de fiança de R$ 200 mil e proibição de frequentar bares, casas de jogos, boates e bocas de fumo.

  

De acordo com a Delegacia Fazendária, responsável pela operação, os servidores são suspeitos de receber R$ 1,8 milhão para beneficiar a empresa Caramuru Alimentos S/A, , reduzindo o valor de uma autuação fiscal.

 

Em nota, a Caramuru Alimentos esclareceu que 'foi vítima de extorsão por parte de agentes públicos e adotou postura corajosa para colaborar com as investigações e corrigir irregularidades'. Ainda, a empresa disse que se compromete a trabalhar 'pela consolidação de um ambiente de negócios guiado pela ética, competência técnica e transparência'.

 

Fonte: Mídia News

Publicidade Áudio

Enquete

Prefeitura e Câmara de Paranatinga lança Consulta Pública - UNEMAT

ADMINISTRAÇÃO

AGRONOMIA

PEDAGOGIA

TURISMO

CIENCIA DA COMPUTAÇÃO

CIÊNCIAS ECONÔMICAS

ENGENHARIA CIVIL

ENGENHARIA DE PRODUÇÃO

ENGENHARIA ELÉTRICA

FISICA

JORNALISMO

ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA

ARQUITETURA E URBANISMO

CIÊNCIAS BIOLÓGICAS

EDUCAÇÃO FÍSICA

ENGENHARIA DE ALIMENTOS AGROINDUSTRIAL

ENGENHARIA FLORESTAL

GEOGRAFIA

LETRAS

QUIMICA

SOCIOLOGIA

ZOOTECNIA

AGROECOLOGIA

ARTES VISUAIS

CIÊNCIAS

ENFERMAGEM

FILOSOFIA

HISTÓRIA

MATEMÁTICA

SISTEMAS

TEATRO

Anuncios

CURTA NOSSA FAN PAGE