Paranatinga, 20 de Setembro de 2018

Política

Valtenir nega baque no PSB: “Não se perde o que não tem”

SAÍDA DE MAURO E ALIADOS | 08/01/2018 11:42:48


O presidente regional do PSB, deputado federal Valtenir Pereira, afirmou que a desfiliação do grupo do ex-prefeito Mauro Mendes, que deve ocorrer até março, não terá nenhum impacto no partido.

 

Para o parlamentar, Mendes e seus aliados têm um alinhamento político diferente do estatuto do PSB.

 

“A saída deles não traz nenhum baque, porque não se perde o que não tem. Só se perde aquilo que tem. O próprio partido fez a correção de rumo pela postura dessas lideranças. São lideranças que não têm nada a ver com o PSB. Portanto, o PSB não está perdendo nada”, disse.

 

Além de Mauro, devem deixar a sigla os deputados estaduais Eduardo Botelho, Adriano Silva, Mauro Savi, Oscar Bezerra, Max Russi (chefe da Casa Civil). Outros 16 prefeitos e vice-prefeitos também devem acompanhar os parlamentares.

 

 

São pessoas que defendem outra linha ideológica, muito diferente do estatuto do PSB. Então, não estamos perdendo nada

Os deputados federais Fabio Garcia e Adilton Sachetti já se desfiliaram.

 

“São pessoas que defendem outra linha ideológica, muito diferente do estatuto do PSB. Então, não estamos perdendo nada”, disse o deputado.

 

Valtenir ainda cobra R$ 230 mil do chamado “dízimo partidário” dos dissidentes da sigla. O valor corresponde a 10% do salário bruto de Botelho, Adriano, Savi, Bezerra e Max.

 

Segundo ele, caso os filiados deixem a sigla sem pagar o valor, serão acionados na Justiça.

 

Eleição

 

Para as eleições deste ano, Valtenir revelou estar em negociação com grandes lideranças do Estado. Porém, preferiu não revelar nenhum nome.

 

Disse que o partido irá integrar uma chapa que seja o oposto da proposta do governador Pedro Taques (PSDB), que deve concorrer à reeleição.

 

“Estou bastante entusiasmado com as perspectivas. Vamos montar uma chapa de deputado estadual, uma de federal, e discutir um projeto de desenvolvimento para Mato Grosso, que faça com que retomemos seu crescimento. Um projeto que espante o fantasma do atraso de salário. Tinha mais de 20 anos que não escutávamos falar em atraso de salário e ultimamente todos nós temos sido assombrados com esse fantasma”, afirmou.

 

“Estamos conversando com vários nomes. Mas falar quem são esses nomes seria fragilizar as conversas que estamos realizando nos bastidores. Mas estou bastante otimista com o crescimento do partido para este ano”, completou.

 

 

Fonte: Midia News

Rádios

Anuncios

CURTA NOSSA FAN PAGE