Paranatinga, 25 de Maio de 2020

Política

ELEVAÇÃO DE NÚMEROS

SES teme "desconforto econômico" e é contra "lockdown" agora

Publicado 20/05/2020 15:22:20


CÍNTIA BORGES
DA REDAÇÃO

O secretário de Estado de Saúde Gilberto Figueiredo afirmou que Mato Grosso ainda não vive o momento para adotar medidas mais restritivas, como o “lockdown”, para conter a propagação do novo coranavírus, a Covid-19.

 

“Lockdown” é quando ocorre o bloqueio total de entrada e saída do território e ainda a determinação de fechamento para que o comércio e outras atividades não essenciais. 

 

A medida visa o distanciamento social, única solução apontada pelas autoridades de saúde que pode conter a disseminação do novo vírus.

 

 

Para o secretário, a medida trará consequências econômicas ainda mais graves as já vivenciadas atualmente pela população.

PUBLICIDADE

 

 

 

 

 

Apelar para o ‘lockdown’ seria apelar para um desconforto com maiores consequência à população. Não há necessidade de ‘lockdown’ no Estado inteiro

“Apelar para o ‘lockdown’ seria apelar para um desconforto com maiores consequência à população. Não há necessidade de ‘lockdown’ no Estado inteiro”.

 

“Tem municípios em Mato Grosso que se quer tem casos confirmados. Por que fazer um 'lockdown' lá? Vai parar todas as atividades econômicas e trazer uma consequência grande à população”, completou o secretário.

  

A medida já foi adotada em algumas cidades do Maranhão, Pará e Ceará, devido ao alastramento do novo vírus e o colapso no sistema hospitalar.

 

Figueiredo garantiu que Mato Grosso demonstra índices baixos a ocupação de leitos por infectados com o no vírus. 

 

“A partir do momento em que tivermos 60% de taxa de ocupação os municípios terão que tomar decisões rigorosas. Não acredito que é o momento para isso, espero que esse momento não venha, mas os gestores estão atentos para tomarem medidas necessárias”, afirmou.

 

Pandemia em Mato Grosso

 

A Secretaria notificou, até a tarde desta terça-feira (19.05), 1.005 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, sendo registradas 32 mortes. Houve

 

Fonte: midianews

Publicidade Áudio

Enquete

Na sua opinião qual investimento é mais urgente para Paranatinga

CONCLUIR HOSPITAL MUNICIPAL

ASFALTAR BAIRROS

MELHORAR ILUMINAÇÃO

SINALIZAÇÃO DE TRANSITO E RUAS

Anuncios

CURTA NOSSA FAN PAGE