Paranatinga, 22 de Março de 2019

Política

DEMISSÃO VOLUNTÁRIA NA MTI

Seplag: plano deve gerar economia de R$ 11 mi na folha salarial

Publicado 08/03/2019 13:34:37


CÍNTIA BORGES 
DA REDAÇÃO

O Governo de Mato Grosso estima uma economia de R$ 11 milhões para 2019 com a adesão dos servidores da MTI (Empresa Mato-Grossense de Tecnologia da Informação) ao Plano de Demissão Voluntária.

 

Conforme o secretário de Estado de Gestão e Planejamento, Basílio Bezerra, até agora 161 servidores da MTI, antiga Cepromat, já aderiram ao programa.

 

“Está sendo um sucesso. Importante é que representa uma real forma de reduzir o custo com pessoal no Estado. Para se ter uma ideia, a gente vai reduzir em torno de 35% com valor da folha com o PDV. Para 2019, uma redução de R$ 11 milhões somente na MTI”, disse o secretário.

 

 

Para se ter uma ideia a gente vai reduzir em torno de 35% com valor da folha com o PDV. Para 2019, uma redução de R$ 11 milhões, somente na MTI

O PDV instituído em dezembro do ano passado. A saída dos servidores do serviço público deve ocorrer de acordo com o cronograma instituído pelo Estado, sendo o prazo final até 6 de maio.

 

Basílio explica que outras empresas estatais também já estão em processo de adesão ao PDV, como a Empresa Mato-Grossense de Pesquisa, Assistência e Extensão Rural (Empaer). “A previsão é de 150 pessoas façam a adesão”, disse o secretário.

 

Servidores celetistas

 

Inicialmente, o PDV está sendo direcionado para servidores celetista - que é aquele funcionário contratado com base na Consolidação das Leis do Trabalho.

 

O Governo não descarta, entretanto, a possibilidade de estender o plano de demissão para servidores estatutários – que são regidos pelo Estatuto de Servidores Públicos.

 

“Os estatutários têm uma questão um pouco peculiar. Nós estamos trabalhando também em uma proposta de PDV, que ainda será aprovada pelo governador Mauro Mendes, para a administração direta, autarquias e fundações públicas, que são os servidores estatutários”, explicou o secretário.

 

 Essas PDVs que estamos tratando são as PDVs das estatais. Estamos dando um direcionamento diferenciado porque eles são celetistas. Então eles têm direitos diferenciados dos servidores estatutários.

 

 

Fonte: midianews

Publicidade Áudio

Enquete

Até o momento qual a sua avaliação sobre a gestão de Mauro Mendes?

ÓTIMA

BOA

RUIM

PÉSSIMA

Anuncios

CURTA NOSSA FAN PAGE