Paranatinga, 23 de Novembro de 2020

Política

RÉU POR SUPOSTA PROPINA

Ex-deputado deixa PDT: “Não vou bater palmas para doido dançar”

Publicado 06/10/2020 15:17:55


 

O ex-deputado e procurador do Estado Alexandre César: desfiliação do PDT

LISLAINE DOS ANJOS
DA REDAÇÃO

O ex-deputado estadual e procurador do Estado, Alexandre César, pediu, na segunda-feira (5), a desfiliação do PDT, poucas horas após o vice-presidente do partido, Diogo Botelho, pedir a expulsão dele.

 

Botelho alegou, na representação, que a presença do ex-parlamentar na legenda prejudicava o PDT, uma vez que a sigla defende o combate à corrupção e Alexandre tornou-se réu Justiça Federal por recebimento de suposto mensalinho na Assembleia Legislativa, durante a gestão do ex-governador Silval Barbosa.

 

Alexandre estava filiado ao partido desde abril de 2019, após passar 29 anos no PT. Ao MidiaNews, o ex-parlamentar relatou ter entrado com o pedido para evitar desgastes ao partido. Ele, entretanto, criticou a postura de Botelho, a quem acusa de agir com “oportunismo” em razão de ser candidato a vereador nas eleições municipais.

 

“Parece-me que há um grau de oportunismo por ser candidato, mas também é um tiro no pé, porque acaba expondo o partido de forma desnecessária. Ele, primeiro, comunicou à imprensa, fez o barulho e depois entrou com a representação”, afirmou.

 

 

Eu não contrataria um advogado que acha que alguém que foi denunciado no processo já é culpado. Não sei qual interesse ele teria a não ser a autopromoção

Alexandre ressaltou que é de conhecimento público que ele já responde na esfera cível há bastante tempo por ato de improbidade administrativa no caso ao qual se refere como uma “armação”.

 

“Eu e todos os outros somos réus por improbidade administrativa na Justiça Estadual. Isso foi amplamente divulgado pela mídia. Depois de ano que estou filiado ao partido, ele diz que [mancha o partido], porque a denúncia foi aceita na Justiça Federal?”, questionou.

 

“Não vou ficar batendo palmas para doido dançar. Já dizia [o cineasta] Andy Warhol: ‘na modernidade, todos terão direito a 15 minutos de fama’”, acrescentou.

 

César ainda ressaltou que sequer foi intimado ainda a ser ouvido na denúncia a qual responde.

 

“Eu não tive nem a oportunidade de apresentar o contraditório ainda. Mas ele [Diogo Botelho] achar que não posso fazer parte dos quadros do partido porque macularia a sigla, me parece oportunismo, ainda mais para um dirigente partidário que é advogado, ou ao menos posa como um”, disse.

 

“Eu não contrataria um advogado que acha que alguém que foi denunciado no processo já é culpado e o pune antes mesmo do devido processo legal. Não sei qual interesse ele teria a não ser a autopromoção”, completou.

 

Pedido de expulsão

 

No requerimento em que pede a expulsão do ex-deputado, Diogo Botelho afirma que o processo ao qual Alexandre responde também tem como réu o ex-deputado e atual prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (MDB), além de outros oito ex-parlamentares.

 

Todos foram flagrados em vídeo que foi anexado à ação judicial. Na gravação, Alexandre aparece recebendo maços de dinheiro e colocando em uma mochila.

 

Como o PDT, nessas eleições municipais, apóia a candidata Gisela Simona (Pros) à Prefeitura de Cuiabá, Botelho afirmou que "se o partido irá enfrentar o escândalo do paletó, é urgente enfrentar o escândalo da mochila”.

 

 

 

Fonte: midianews

Publicidade Áudio

Enquete

Na sua opinião qual investimento é mais urgente para Paranatinga

CONCLUIR HOSPITAL MUNICIPAL

ASFALTAR BAIRROS

MELHORAR ILUMINAÇÃO

SINALIZAÇÃO DE TRANSITO E RUAS

Anuncios

CURTA NOSSA FAN PAGE