Paranatinga, 22 de Março de 2019

Política

“NÃO SOU CANDIDATO”

Emanuel ironiza Valtenir e diz que ele é “voz isolada” no MDB

Publicado 14/03/2019 14:16:09


CAMILA RIBEIRO E CÍNTIA BORGES 
DA REDAÇÃO

 

“Voz isolada”. Assim resumiu o prefeito Emanuel Pinheiro (MDB) ao ser questionado sobre a enxurrada de críticas que vem recebendo nos últimos dias do deputado federal Valtenir Pereira (MDB).

 

Valtenir tem afirmado que trabalha sua pré-candidatura ao Palácio Alencastro nas eleições do próximo ano e, entre outras palavras, já acusou Emanuel de “não ser digno de confiança”.

 

O deputado defende que o MDB deve fazer prévias, de modo a definir quem será o candidato do partido em 2020. Segundo ele, a sigla não pode “ficar refém” do prefeito.

 

“Não existe rixa no partido. Existe uma voz isolada. O presidente [do MDB em Cuiabá] Francisco Faiad, a deputada Janaina Riva, o deputado Carlos Bezerra já colocaram bem essa situação. Existe uma voz isolada, mas que vai entender que a gente precisa de unidade”, disse Emanuel.

 

 

Existe uma voz isolada, mas que vai entender que a gente precisa de unidade. Até porque, não sou candidato à reeleição. O deputado Valtenir pode trabalhar a candidatura dele

“Até porque não sou candidato à reeleição. O deputado Valtenir pode trabalhar a candidatura dele”, ironizou o prefeito.

 

As declarações foram dadas na manhã desta quinta-feira (14), quando o prefeito deixava uma reunião com o presidente da Assembleia Legislativa, Eduardo Botelho (DEM), e outros parlamentares.

 

Em pauta, a discussão em torno da Santa Casa de Misericórdia de Cuiabá, que está com as atividades paralisadas desde a última segunda (11).

 

Emanuel falou rapidamente com a imprensa, mas não quis dar detalhes sobre o que fora discutido.

 

Segundo ele, está prevista uma coletiva na manhã da próxima sexta-feira (15) para tratar exclusivamente deste assunto.

 

“Roubo à Santa Casa”

 

Emanuel deixou o prédio da Assembleia antes mesmo de lhe perguntarem sobre as acusação de Valtenir dando conta que ele estaria “roubando” recursos destinados à Santa Casa.

 

A polêmica ocorre porque a bancada federal articulou uma emenda de R$ 12 milhões para Santa Casa, mas o dinheiro jamais chegou à unidade. À época do recebimento, o hospital já havia atingido o limite de recebimento de recursos.

 

Desta forma, teria sido pactuado que o Município receberia o montante e faria a transferência à Santa Casa posteriormente, o que não ocorreu.

 

“Não se trata de bronca com o prefeito. É uma questão de realidade. Esse cara é um pilantra. Não podemos nem falar em calote. Calote é quando compra e não paga. Ele está roubando a Santa Casa. Ele pegou o que é dos outros”, afirmou Valtenir, em entrevista ao MidiaNews.

 

 

Fonte: midianews

Publicidade Áudio

Enquete

Até o momento qual a sua avaliação sobre a gestão de Mauro Mendes?

ÓTIMA

BOA

RUIM

PÉSSIMA

Anuncios

CURTA NOSSA FAN PAGE