Paranatinga, 23 de Novembro de 2020

Política

Emanuel divulga certidão e diz que França é condenado por desvio

Publicado 26/10/2020 16:46:20


 

O candidato a reeleição, Emanuel Pinheiro, que acusa adversário Roberto França de ser condenado

CÍNTIA BORGES
DA REDAÇÃO

O prefeito e candidato à reeleição Emanuel Pinheiro (MDB) atacou seu adversário Roberto França (Patriota), classificando-o de “falastrão” e "sem moral".

 

Emanuel disse que está reagindo aos ataques de França e que ele foi condenado a oito anos e oito meses de prisão pela Justiça Federal, por "desvio de recursos públicos" (veja o documento abaixo).

 

“Eu comprovo que ele é um falastrão, não respeita ninguém e tem que mudar sua conduta, até pela idade que ele tem. Ele é condenado da Justiça, deveria medir as suas palavras e não se portar como um leviano e irresponsável com sede de poder”, afirmou Emanuel.

 

 

Eu comprovo que ele é um falastrão, não respeita ninguém e tem que mudar a conduta dele, até pela idade que ele tem. Ele é condenado da Justiça, deveria medir as suas palavras e não se portar como um leviano irresponsável com sede de poder

“Na verdade a população não esquece o período sombrio de quando ele foi prefeito de Cuiabá. Principalmente por cometer uma das maiores violência contra os servidores públicos. Ele não tem moral para falar de quem quer que seja”, completou, referindo-se ao caso em que é réu, na Justiça Federal, por suposto recebimento de "mensalinho" no caso conhecido como "escândalo do paletó".

 

Emanuel ressaltou que está respondendo à Roberto França que, em entrevista recente, afirmou que irá “esfregar na cara de quem está mentindo para a população” os documentos que provam que ele não é condenado pela Justiça. Ele também mandou Emanuel "lavar a boca" antes de criticá-lo.

 

Contrariado com as declarações, o prefeito da Capital apresentou a certidão que França apresentou à Justiça Eleitoral para se postular ao cargo de prefeito da Capital.

 

Desafio ao adversário

 

Emanuel desafiou França a apresentar até a próxima quarta-feira (28) a chamada certidão negativa de condenação ou dar explicações sobre a condenação.

 

“Eu dou dois dias para ele explicar essa certidão. Porque ele alegou que tem provas documentais e que vai esfregar na cara. Não precisa esfregar na cara de ninguém. Tem que ter respeito com a sociedade”, afirmou.

 

O processo

 

Segundo o documento, França foi condenado pela Justiça Federal em janeiro de 2014 a oito anos e oito meses de reclusão mais multa por desvio de recurso público. 

 

O caso se trata de irregularidades no convênio assinado pela Prefeitura com o Ministério da Cultura para reforma da Casa dos Alferes, o atual Museu de Imagem e Som (Misc).

 

França ingressou com recurso e os autos estão sob análise do desembargador federal Néviton Guedes, do Tribunal Regional Federal 1.

 

Caso o juízo da segunda instancia confirme a decisão, França terá que cumprir pena sob pena de ter os direitos políticos cassados.

 

“Ele não é réu, ele é condenado na Justiça Federal por desvio de dinheiro publico e os recursos, hoje, encontram-se em segunda instância para ver se confirma ou se reforma a decisão de primeira instancia", disse Emanuel.

 

'Com um porém, se essa decisão for confirmada em segundo grau, ele terá os direitos políticos suspensos e, se por ventura, estiver ocupando um cargo público ele é afastado, ou seja, perde o cargo que tiver ocupando”, completou.

 

Veja documento

 

  

 

 

Fonte: midianews

Publicidade Áudio

Enquete

Na sua opinião qual investimento é mais urgente para Paranatinga

CONCLUIR HOSPITAL MUNICIPAL

ASFALTAR BAIRROS

MELHORAR ILUMINAÇÃO

SINALIZAÇÃO DE TRANSITO E RUAS

Anuncios

CURTA NOSSA FAN PAGE