Paranatinga, 27 de Maio de 2018

Política

Deputado quer descolar PSD de Taques e propõe Fávaro em 2018

CANDIDATURA AO GOVERNO | 08/12/2017 08:45:40


O deputado estadual José Domingos Fraga (PSD) afirmou que o vice-governador Carlos Fávaro (PSD) reúne condições para disputar a eleição de 2018 para governador e que depende somente dele concorrer à vaga ou não.

 

Para isso, Fávaro precisaria romper com o governador Pedro Taques (PSDB).

 

“Todo partido gostaria de ter sua candidatura própria. O Fávaro é uma pessoa que preenche todos os requisitos: extremamente capaz, democrático, acessível, vem do agronegócio e ganhou campo não só na área econômica, como na política. Então, ele reúne todas as condições.


Se for vontade dele, estaremos empunhando essa bandeira. Eu gostaria que meu partido tivesse uma candidatura a governador”, disse.

 

Segundo Zé Domingos, há outras lideranças políticas e partidos interessados em que o vice concorra ao Executivo.

 

 

Tem mais gente querendo isso. Tem uma grande quantidade de pessoas que gostariam que ele fosse candidato

O parlamentar ressaltou que o compromisso do PSD com Taques está garantido, por ora, somente no atual mandato.

 

“Tem mais gente querendo isso. Tem uma grande quantidade de pessoas que gostariam que ele fosse candidato. Como tem um grupo menor que gostaria que a gente continue acompanhando o governador Pedro Taques para um segundo mandato. As correntes são diversas”, afirmou.

 

“O partido ainda não discutiu essa questão. Mas não podemos deixar de reconhecer pelas suas atitudes, seu trabalho, e pelo o que temos ouvido nos bastidores, que o Fávaro seria um bom nome. Várias correntes partidárias já se colocaram à disposição para apoiá-lo caso venha a ser candidato”, disse.

 

Descolamento

 

Nesta quinta-feira (30), o governador Pedro Taques adiantou que Fávaro deixará a Secretaria de Meio Ambiente (Sema) ainda em dezembro.

 

Zé Domingos defendeu que a sigla não dispute o comando da Pasta ou de qualquer outra. Desta forma, segundo ele, poderá atuar de forma “independente” no Legislativo.

 

“Sem Pasta, teremos mais independência para a bancada do PSD aqui nesta Casa. Entendo que não podemos ser contra os interesses de Mato Grosso, mas gostaríamos de ter um pouco mais de liberdade para desenvolver o nosso trabalho aqui”, afirmou.

 

Conforme adiantou MidiaNews nesta semana, Fávaro relatou a um líder partidário que pretende se viabilizar para disputar o Palácio Paiaguás e que tem a intenção de se "descolar" de Taques (leia aqui).

 

Entretanto, Zé Domingos negou que a saída do vice da Sema seja o início deste movimento.

 

“Ele já tinha pedido para sair, porque já tinha cumprido com que havia prometido na Sema. Alavancar o desenvolvimento, mas com responsabilidade ambiental. Ele destravou a Sema. Sentiu que cumpriu com seu papel, então a melhor coisa foi sair, até porque já era para ter saído antes. Nunca foi vontade de ele ficar lá”, completou.

 

 

Fonte: Midia News

Anuncios

CURTA NOSSA FAN PAGE