Paranatinga, 17 de Novembro de 2018

Polícia

Polícia Civil prende casal acusado pela morte de motorista da Uber

A FACADAS | 02/11/2018 14:42:30


 

 

A Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) prendeu nesta quinta-feira (1º) um casal pelo envolvimento na morte do universitário e motorista da Uber, Pedro Victor de Almeida Peroso, de 18 anos.

 

Trata-se V.D.M.S., 21 anos, e a namorada dele N.A.B.S.S., de 19 . 

 

O crime ocorreu na madrugada do dia 19 de outubro no Bairro Princesa do Sol, em Várzea Grande. O jovem foi encontrado com diversas marcas de perfurações de faca, caído entre dois carros que estavam na garagem de uma residência.

 

Segundo a investigação, o crime não tem relação com a atividade de motorista da Uber. Conforme a delegada Jannira Laranjeira, responsável pelo caso, a vítima emprestava dinheiro e trabalhava na função de Uber.

 

Na Delegacia, o suspeito confessou que teria matado o universitário. A Polícia Civil suspeita de que haja uma terceira pessoa envolvida no crime. 

 

A delegada esclareceu que o crime foi motivado por dívidas, mas que ainda busca outros elementos para confirmar a suspeita.  

 

Haverá um pedido de relaxamento da prisão da namorada do suspeito por parte da delegada, já que não há provas concretas da participação dela no crime.

 

O dia do crime

 

Na madrugada do crime, Pedro estava na casa de sua família, quando recebeu uma ligação por volta das 01h30, e saiu, mesmo contra a vontade dos pais.

 

"Inicialmente afastamos a possibilidade de a vítima ter ido atender chamada de Uber tendo em vista que a família forneceu o extrato de chamadas do aplicativo, cadastrado em nome de um primo dele, que indica que a última corrida ocorreu às 22h06 horas", explicou a delegada Jannira Laranjeira 

  

Em depoimento, a namorada contou que V.D.M.S. saiu de casa por volta de 01h30, em uma motocicleta, trajando uma camiseta branca, uma bermuda jeans e chinelos, mas não falou onde iria.

 

Pouco antes das 4h, conforme a versão da namorada, V.D.M.S. chegou em casa, pilotando a mesma motocicleta com a qual tinha saído. Ele chegou com as roupas ensanguentadas e com uma faca suja de sangue e disse que teria matado Pedro.

 

Então, a moça sugeriu ao namorado que se escondesse na casa da irmã dele. Com motocicleta do cunhado, o acusado jogou as roupas e faca em um terreno baldio. As vestimentas foram recuperadas e serão encaminhadas à perícia. 

  

As investigações apontaram também que a vítima utilizou seu cartão bancário em dois estabelecimentos comerciais, em Várzea Grande, respectivamente por voltas das 03h03 horas e 03h34 horas, em diligências foi possível apreender as imagens de um dos estabelecimentos, sendo constatado V.D.M.S. estava acompanhado dele.

 

Fonte: Mídia News

Publicidade Áudio

Rádios

Anuncios

CURTA NOSSA FAN PAGE