Paranatinga, 17 de Junho de 2019

Polícia

TRÁFICO

Polícia apreende mais de 300 kg de droga em apenas três meses

Publicado 07/04/2019 12:01:58


A Polícia Civil, por meio da Delegacia Especializada de Repressão a Entorpecentes (DRE), apreendeu mais de 310 kg de entorpecentes - além de drogas sintéticas - no primeiro trimestre deste ano. Esse núimero refere-se apenas às apreensões feitas na região metropolitana.

 

Segundo balanço divulgado pela delegacia, foram retirados de circulação 50 kg de pasta base de cocaína, 260 kg de maconha e 270 comprimidos de ecstasy.

 

De acordo com a DRE, quanto à origem das drogas apreendidas, a maconha que chega na Capital vem do Paraguai e a cocaína da Bolívia. Já a droga sintética vem de grandes centros para distribuição em festas rave.

 

Além disso, 80 pessoas foram presas por suspeita envolvimento com tráfico de drogas -  sendo 75 em flagrante e 5 por mandado de prisão preventiva -, sejam com carregamentos de grandes proporções ou no comércio varejista de entorpecentes nas chamadas bocas de fumos. 

 

O número de prisões aumentou mais de 53% em relação a 2018, quando 52 pessoas foram presas no mesmo período. Também foram cumpridos 51 mandados de busca e apreensão, muitos deles expedidos diante de  denúncias recebidas na DRE, averiguadas e procedentes.  

 

Com base nas prisões, apreensões e denúncias foram instaurados 198 inquéritos policiais e concluídos, nesses três meses, 231 inquéritos (alguns procedentes do ano de 2018). Também foram instaurados 12 termos circunstanciados de ocorrência (TCO), de uso de drogas.

 

Neste ano, a Delegacia passou a fazer frente também ao tráfico de anabolizantes comercializados nas academias de ginásticas, numa parceria com a Delegacia do Consumidor, que realiza fiscalizações nos estabelecimentos identificando nesses trabalhos aquelas unidades que vendem os produtos também considerados pela Vigilância Sanitária como drogas, que para fins estéticos ou aumentar o rendimento esportivo são proibidos, além de acarretarem riscos à saúde.

  

Apreensões

 

Em muitas das situações de apreensões de drogas, seja em residências ou em veículos, outros objetos ou produtos vinculados à atividade criminosa são encontrados. Os locais geralmente guardam armas e produtos de crimes patrimoniais, já que o tráfico de drogas está vinculado aos roubos, furtos, receptações e também a homicídios.

 

No trimestre, além dos 310 kg de drogas, foram apreendidos 6 armas de fogo, 28 veículos, sendo três oriundos de roubos/furtos, e R$ 40 mil em espécie. Essas apreensões são frutos do fortalecimento da atividade de inteligência, que por sua vez está ligada a integração da DRE com outros órgãos e unidades policiais.

 

Fonte: Mídia News

Publicidade Áudio

Enquete

Você acredita que governo de MT retomará obras de asfalto da MT 130 em 2019 atá a Sete Placas?

SIM

NÃO

Anuncios

CURTA NOSSA FAN PAGE