Paranatinga, 17 de Julho de 2019

Polícia

Médico

Médico acusado de espancar empresária e ameaçar cortar filha em mil pedaços é preso

Publicado 26/02/2019 12:43:47


O médico Emilson Miranda Junior, 30 anos, acusado de espancar sua namorada, uma empresária de 39 anos, no último dia 14 de fevereiro, no bairro Jardim das Américas, em Cuiabá, foi preso pela Delegacia Especializada de Defesa da Mulher (DEDM) de Cuiabá, na segunda-feira (25). Ele estava em Santo Antônio do Leverger (34 km da Capital) quando teve o mandado cumprido. A defesa afirmou que a vítima já fez uma retratação, na qual pede a retirada das acusações.

A ordem de prisão preventiva foi decretada pelo juízo da 2ª Vara de Violência Doméstica de Cuiabá, após representação da Polícia Civil, pelas práticas reiteradas de violência doméstica cometidas contra vítimas. O médico é acusado dos crimes de injúria, ameaça e lesão corporal no âmbito da violência doméstica.
 
Os fatos foram consubstanciados no inquérito instaurado pela DEDM-Cuiabá e conduzido pelo delegado Paulo Rubens Vilela. O suspeito teve o pedido de prisão deferido, sendo cumprido pelos investigadores de polícia da Especializada no final da tarde de segunda-feira (25).
 
No caso mais recente, a empresária relatou no boletim de ocorrências que estava na casa do namorado, quando teve início uma discussão. O médico então teria começado a xingá-la e depois partiu para a agressão física, atacando-a com socos na cabeça, boca, puxões de cabelo, tapas e também puxando sua orelha.
 
Em dado momento, o agressor ainda teria jogado a mulher na cama e mandado que ela calasse a boca. A empresária conseguiu correr para a cozinha, onde a mãe do médico abriu a porta para ela sair e a acompanhou até a casa de um vizinho.
 
A mãe do médico então ligou para o outro filho, já que ela também tem muito medo do agressor. Enquanto isto, a empresária resolveu ligar para o ex-marido, que é juiz da vara de violência doméstica, que orientou que ela registrasse boletim de ocorrência e fizesse uma medida protetiva contra ele.
 
O médico então teria feito mais ameaças, dizendo para a empresária que iria cortar a sua filha em mil pedaços e matá-la, caso ela relatasse algo para o ex-marido, que é juiz.
 
O acusado ainda teria ligado para uma amiga da empresária, xingando-a e fazendo ameaças. Além disto, acrescentou que iria acabar com a vítima e iria processá-la, por ter dito que ele é usuário de drogas e que foi expulso da prefeitura.
 
No ano retrasado, o médico foi preso acusado de agredir uma professora, que era sua namorada à época. Ela também teria sido agredida com socos e tapas no rosto e na cabeça. Na ocasião, o acusado ainda ameaçou divulgar um vídeo íntimo da mulher, caso mantivesse a denúncia.
 
Emilson conseguiu reverter a prisão preventiva após pagamento de fiança no valor de R$ 28.110,00. Ele alegou ter transtornos mentais e foi obrigado a se internar em uma clínica de reabilitação, para fazer desintoxicação das drogas farmacêuticas. A decisão foi dada pelo desembargador Marcos Machado do Tribunal de Justiça de Mato Grosso.
 
Outro lado
 
O advogado do médico, Raphael Arantes, informou que aguarda a audiência de custódia, que será realizada nesta terça-feira (26), onde ele pedirá a soltura de seu cliente. Caso a resposta seja negativa, a defesa irá tentar um recurso no Tribunal de Justiça. “Já posso adiantar que a vítima fez uma retratação, em que ela pede a retirada das acusações que fez contra meu cliente. Isso já consta nos autos”.

 

 

Fonte: olhardireto

Publicidade Áudio

Enquete

Após iluminação pública, qual investimento será mais importante a Paranatinga

ASFALTO

PRAÇAS PÚBLICAS

SINALIZAÇÃO DE TRÂNSITO

SAÚDE PÚBLICA

EDUCAÇÃO

Anuncios

CURTA NOSSA FAN PAGE