Paranatinga, 17 de Julho de 2018

Polícia

Funcionária denuncia patroa por racismo em MT

PRETA FEDIDA | 03/07/2018 18:19:39


Uma zeladora de 33 anos registrou um boletim de ocorrência contra a patroa em Sinop, a 503 km de Cuiabá, e disse ter sido chamada de 'preta fedida' e obrigada a passar desodorante. Segundo a funcionária, que não quis se identificar, o caso foi registrado na segunda-feira (2).

Ao G1, a zeladora contou que estava cumprindo suas funções quando foi chamada pela patroa em um dos quartos da casa.

Segundo o relato, dentro do cômodo a mulher entregou um frasco de desodorante e determinou que a funcionária usasse o produto toda vez que começasse a suar.

“Ela me chamou de preta fedida e disse que se eu começasse a suar era para passar o desodorante para não feder. Fiquei sem reação, peguei o fraco e passei”, contou a funcionária.

Em seguida, entretanto, ela diz ter sido surpreendida pela patroa que tomou o produto e ergueu os braços dela passando mais desodorante.

“Não sabia o que fazer. Ela ergueu meus braços e disse que eu tinha que passar mais e não teria problema se acabasse porque compraria mais. Me senti humilhada”, afirmou.

Depois da situação, a funcionária diz que decidiu deixar o emprego e recebeu metade da diária. Ela trabalhava na residência há quatro dias.

O G1 entrou em contato com a Polícia Civil que, por meio de assessoria, informou que não pode passar informações sobre o caso.

 

Fonte: G1

Rádios

Anuncios

CURTA NOSSA FAN PAGE