Paranatinga, 17 de Agosto de 2019

Polícia

R$ 7,5 milhões

Fazendas do maior traficante da América Latina vão a leilão em MT; lance inicial é de R$ 7,5 milhões

Publicado 30/07/2019 10:33:20


Duas fazendas de Luiz Carlos da Rocha, o Cabeça Branca, considerado um dos maiores traficantes da América do Sul, vão a leilão nesta terça-feira (30). Cabeça Branca foi preso em Sorriso, a 420 km de Cuiabá, em julho de 2017.

Segundo a assessoria responsável pelo leilão, a Justiça Federal autorizou a alienação judicial através do site de um leiloeiro público.

 

 

Luiz Carlos da Rocha, conhecido como Cabeça Branca, foi preso neste sábado em operação da Polícia Federal (PF) — Foto: Divulgação/Polícia Federal

As duas propriedades ficam em Marcelândia, a 712 km de Cuiabá, no norte mato-grossense. Uma delas, denominada como Fazenda Estrelinha possui 596,4595 hectares entre área aberta utilizada para a produção de grãos e mata nativa. O local contém como benfeitorias: dois barracões, duas casas de alvenaria e quatro casas de madeira. Ela está avaliada em R$ 7.517.400,00.

 

Já a segunda fazenda, chamada de Fazenda Jupinda 2, tem 620,5725 hectares, encontra-se coberta por vegetação nativa e não possui benfeitorias. Sua avaliação é R$ 1.241.145,00.

O leilão é feita de forma online e também presencial, em Curitiba, no Paraná.

No primeiro leilão serão aceitos lances de valor igual ou superior à avaliação das propriedades. Caso nenhuma delas seja vendida, ocorrerá um segundo leilão no dia 13 de agosto, às 10h.

 

De acordo com a Polícia Federal, ele era um dos traficantes mais procurados pela Polícia Federal e pela Interpol na América do Sul, considerado um dos 'barões das drogas' do Brasil ainda em liberdade, já condenado pela Justiça Federal a penas que somam mais de 50 anos de prisão.

Para se esconder, o traficante fez cirurgias plásticas para alterar suas feições e usava, atualmente, a identidade de Vitor Luiz de Moraes, ainda de acordo com a PF.

 

No entanto, ele foi localizado recentemente pela área de combate ao tráfico de drogas da PF, que precisou acionar a perícia. Com dados fotográficos, concluiu-se que Luiz Carlos da Rocha e Vitor Luiz de Moraes são a mesma pessoa.

 

Fonte: G1

Publicidade Áudio

Enquete

Você aprova ou não? Vereadores de MT tentam mudar nome de Portão do Inferno para Portal Paraíso

SIM

NÃO

Anuncios

CURTA NOSSA FAN PAGE