Paranatinga, 19 de Dezembro de 2018

Polícia

NO PARAGUAI

Advogada de Marcelo Piloto é executada no Paraguai

Publicado 14/11/2018 21:59:17


 O DIA

 

 A advogada argentina Laura Marcela Casuso, de 54 anos, foi executada a tiros em Pedro Juan Caballero, no Paraguai, na noite desta segunda-feira. A mulher era responsável pela defesa do narcotraficante brasileiro Marcelo Piloto, preso naquele país desde dezembro do ano passado. 

 

Ao jornal ABC Color, o chefe de segurança pública Teófilo Giménez declarou que três ou quatro criminosos estão envolvidos na execução. De acordo com o comissário, os assassinos seriam brasileiros porque o veículo utilizado provavelmente foi roubado no Brasil.

 

Segundo a filmagem de segurança, a advogada havia deixado uma reunião e estava prestes a embarcar em seu Range Rover SUV com a placa brasileira do município de Santana de Parnaíba, do estado de São Paulo, quando um criminoso se aproximou. Ele atirou contra a mulher diversas vezes.

 

Casuso foi levada para o Hospital Regional de Pedro Juan Caballero, onde foi operada ontem à noite. Quando a operação foi concluída, eles decidiram transferi-la para o sanatório privado "Viva Vida", mas ela morreu no caminho, segundo o jornal paraguaio. 

 

Além de Marcelo Piloto, Laura também defenderia o traficante sul-mato-grossense Javis Gimenes Pavão. O homem é apontado pelas autoridades brasileiras como um dos maiores fornecedores de cocaína para o Brasil e está cumprindo pena de 17 anos e 8 meses no presídio federal de Mossoró, no Rio Grande do Norte, por tráfico e lavagem de dinheiro.

 

Fonte:

Publicidade Áudio

Anuncios

CURTA NOSSA FAN PAGE