Paranatinga, 26 de Setembro de 2017

Paranatinga

Suspensão de exportação de frigorifico Marfrig não impactou município, diz prefeito Marquinhos, abate de bois aumento de mil para 1.300

MARFRIG PARANATINGA | 12/07/2017 12:57:36


Paranatinga News 

 

Recentemente, o frigorifico de Paranatinga teve a exportação de carne in natura suspensa ao Estados Unidos. A decisão foi tomada pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), após identificação por parte das autoridades sanitárias norte-americanas de irregularidades provocadas pela reação à vacina de febre aftosa.

 

Em Mato Grosso apenas a unidade da Marfrig estava na lista. Segundo o prefeito de Paranatinga, Josimar Marques Barbosa, o Marquinhos do Dedé, o município é forte na pecuária e a suspensão da exportação da carne ao Estados Unidades, não houve impacto local. “Estive com os diretores do frigorifico e agora eles aumentaram a produção. Antes matavam mil bois e agora é uma média de 1.300. Dentro de 15 dias eles voltam a exportar”, explica.

 

O Brasil exporta para os Estados Unidos a parte dianteira do boi inteira, local onde o gado recebe a vacina contra a febre aftosa. Mesmo que não esteja aparente, alguma inflamação pode ser detectada quando a peça é cortada. O prefeito ainda ressalta que Paranatinga possuí uma área total de 2 milhões de hectares, porém, somente 250 mil hec. são utilizados para o plantio.

 

“Temos ainda 750 mil hec. de pasto degradado para utilizar. Estamos em busca de parceiros para expandir mais”, finaliza. NEGOCIAÇÃO Na próxima quinta-feira (13), o diretor do Departamento de Inspeção de Produtos de Origem Animal (Dipoa) do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), José Luis Vargas, e o coordenador-geral de Controle e Avaliação do Dipoa, Rafael Filipputti, se reunirão com autoridades sanitárias dos Estados Unidos, em Washington.

 

O objetivo é discutir as medidas de controle adotadas depois que foram detectados abcessos na carne bovina in natura exportada ao mercado norte-americano.

 

Com F5