Paranatinga, 20 de Novembro de 2017

Paranatinga

Pavimentação de trecho da MT-130 pode aumentar produção de soja de 300 mil para 1 mi de hectares em Paranatinga

MT 130 EM PARANATINGA | 08/09/2017 16:25:14


O trecho da rodovia MT-130 que liga Paranatinga (380 km de Cuiabá) a comunidade de Sete Placas será pavimentado. A medida deverá potencializar o escoamento da produção agrícola da região, gerando mais empregos e renda. Na cidade são produzidas hoje quase 300 mil hectares de soja, no entanto, a região tem capacidade para aumentar sua produção para 1 milhão de hectares. Há ainda com potencial para expansão do número de cabeças de gado.

De acordo com a Secretaria de Estado de Infraestrutura e Logística (Sinfra) o edital de licitação para contratação da empresa responsável pelos trabalhos já foi lançado e atende a uma reivindicação de mais de 30 anos da população que convive com a poeira.  A obra pertence ao programa Pró-Estradas e, somada as demais realizadas em todas as regiões do Estado, totaliza 1.800 km de asfalto, considerando as obras de construção e reconstrução de rodovias. 

Foi informado ainda que o Estado também revitalizou toda o trecho asfaltado da rodovia MT-130 entre Paranatinga e Primavera do Leste. Além disso, mantém em andamento a pavimentação da MT-020 entre Paranatinga e Canarana, promovendo uma ligação por asfalto com a região do Araguaia. A pavimentação anunciada recentemente vai cobrir 44 km da rodovia.

Asfalto de qualidade

Recentemente a Sinfra fez um novo projeto para a obra e agora será aplicado um revestimento asfáltico do tipo CBUQ (concreto betuminoso usinado a quente), de melhor qualidade se comparado a solução de engenharia proposta do antigo projeto de 2008.   

Neste momento, o Estado também trabalha em parceria com a Associação de Produtores na confecção de um projeto executivo para pavimentação no trecho entre Sete Placas e o distrito de Santiago do Norte, ligando no futuro por asfalto a MT-130 até a rodovia federal BR-242, dando acesso a região de Sorriso.

 

O objetivo é se conectar a esta importante rota de escoamento da produção agrícola do Estado.

 

 

Fonte: Agro Olhar

FACEBOOK