Paranatinga, 19 de Novembro de 2017

Mundo

Homem dado como morto liga para a mãe depois de 26 anos

| 03/02/2016


UOL

sumido.jpg

 

Um homem que havia desaparecido há 30 anos deu um grande susto em sua família, que achava que ele estava morto, quando inesperadamente lhes telefonou para pedir ajuda após ser preso no Quênia.

Francis Edward Strange, de 56 anos, não falava com a família desde que deixou Sydney, na Austrália, em 1990 até ligar recentemente para sua mãe, Liz Simpson, que mora na Nova Zelândia. O homem é acusado de roubar ouro de uma mina no Quênia.

Com a perspectiva de passar sete anos na cadeia se for considerado culpado, Francis resolveu ligar para sua mãe após um companheiro de cela ter tentado por duas vezes cortar sua garganta e o atingir na cabeça com uma panela.

"Nós achávamos que ele estava morto", disse Liz. Francis se mudou da Austrália para Tóquio, no Japão, em 1992, e foi para o Quênia em 2014: "Eu amo minha família. Mas eles são um pouco conservadores. Eu queria fazer algo em que poderia fazer a diferença".

O homem conta que conseguiu reduzir a sentença e responder o processo em liberdade após entrar com um pedido na corte do país. Ele teve que entregar o passaporte e morar na capital, Nairóbi.

Liz ainda entrou em contato com o filho, Gerald Stange, com medo de que a ligação fosse uma frause. "Não tínhamos notícias de Francis há 30 anos. Receber uma ligação assim, do nada… Pensamos que era uma fraude", contou o irmão. Ele disse que fez algumas perguntas das quais apenas Francis poderia saber as respostas: "Então eu liguei para minha mãe e disse que tinha quase certeza de que era ele mesmo".

Apesar das dificuldades, Francis afirma que se vencer o processo, pretende continuar no país e construir uma cidade para os mineiros: "Todo mundo sabe que o Quênia precisa de investimento. Quênia precisa de trabalhos. Muitas pessoas aqui querem que isso acontece. Mas é um universo de cão come cão por aqui". O plano da cidade projetada pelo homem é gerar entre 300,000 e 500,000 empregos na próxima década.

Fonte:

FACEBOOK