Paranatinga, 18 de Novembro de 2017

Meio Ambiente

Mato Grosso tem meta de reduzir em 30% o desmatamento ilegal em 2017

DESMATAMENTO | 23/01/2017 00:02:16


Mato Grosso reduziu no ano de 2016 em 19% o desmatamento ilegal. A meta para 2017 é que o percentual seja de 30%. O Estado tem como desafio zerar até 2020 o desmate ilegal. Segundo o vice-governador e secretário de Estado de Meio Ambiente (Sema), Carlos Fávaro, o produtor rural está mais consciente quanto às consequências que a abertura de novas áreas de forma ilegal, principalmente no que tange ao mercado externo. 

A redução de 19% na taxa de desmatamento no Estado consta no Monitoramento de Cobertura Vegetal da Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema). O levantamento foi realizado no período entre agosto de 2015 e julho de 2016.

Em dezembro de 2015, o governador Pedro Taques firmou compromisso na COP 21 (Conferência Global do Clima, na França, de reduzir à zero o desmatamento ilegal em Mato Grosso até 2020.

De acordo com o vice-governador e secretário de Meio Ambiente, Carlos Fávaro, durante entrevista na rádio Mega Fm, na manhã desta sexta-feira, 20 de janeiro, o produtor rural está mais consciente quanto a questão do desmatamento ilegal, principalmente diante as consequências que tal ação pode trazer até mesmo para a visibilidade do Estado e do país no mercado externo.

Hoje, há mercados que exigem que a soja e o gado, por exemplo, não sejam provenientes de área de desmate.

“O desmatamento hoje ocorre em pequenas áreas de até 50 hectares e vamos trabalhar para reduzir a zero isso. O produtor sabe das consequências”, destacou Fávaro. 

Fávaro lembrou ainda que conseguiu-se em oito meses de gestão frente à Sema a reduzir em 109 dias, ou seja, em 40% o prazo de liberação de licenciamento ambiental. "Esse prazo ainda não está bom e queremos diminuir ainda mais". Ele ainda destacou o aumento de 28% no número de processos de licenciamento ambiental emitidos até novembro de 2016, ante 2015.

Fonte: Agro Olhar

FACEBOOK