Paranatinga, 11 de Dezembro de 2017

Mato Grosso

Taques espera verba para quitar parte de dívida de R$ 400 milhões

REPASSES AOS PODERES | 25/11/2017 10:46:29


O governador Pedro Taques (PSDB) afirmou que espera quitar parte de uma dívida de R$ 400 milhões com os Poderes do Estado, assim que receber recursos do Governo Federal.

 

Os valores são referentes ao duodécimo, repasses mensais feitos para bancar folha e custeio das instituições.

 

O Executivo espera receber até R$ 900 milhões, antes do final de dezembro, por meio do pagamento do Auxílio Financeiro de Fomento às Exportações (FEX), emendas da bancada federal, pagamentos de dívidas da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) e recuperação fiscal do Comitê Interinstitucional de Recuperação de Ativos (Cira).

 

“Na hora em que vierem os valores do FEX, da dívida da Conab, dos recursos da Saúde, vamos regularizar tudo”, disse o tucano, após um evento na Assembleia Legislativa, na tarde de quinta-feira (23).

 

O secretário-chefe da Casa Civil, Max Russi (PSB), afirmou que os atrasos são devidos à crise do fluxo de caixa do Estado. Ele agradeceu a compreensão dos chefes de Poderes, já que, com o atraso dos repasses constitucionais, Taques poderia responder por improbidade administrativa.

 

 

Na hora em que vierem os valores do FEX, da dívida da Conab, dos recursos da Saúde, a gente vai regularizar tudo

“Vamos repassar uma parte para o custeio, uma parte para cumprimento da folha, porque há dificuldades. O [Eduardo] Botelho, por exemplo, tem sido um grande parceiro do Governo, tem entendido as dificuldades”, disse.

 

“O governador fez a gestão em Brasília para que se aprovem esses recursos, e a gente consiga receber logo o FEX. Assim, teremos condições, não de resolver 100%, mas dar uma boa amenizada nos nossos problemas financeiros”, afirmou o secretário.

 

No vermelho

 

Somente à Assembleia, o Executivo deve pouco mais de R$ 60 milhões, referentes a 2017. Há ainda valores atrasos de 2016.

 

O presidente do Legislativo, deputado Eduardo Botelho (PSB), espera que os valores sejam repassados ainda neste ano.

 

“Nós estamos com esperança de que o Estado regularize esse pagamento com a vinda do FEX e de outros recursos que irão entrar. Algo em torno de R$ 700 a R$ 900 milhões extras vão entrar no caixa do Estado. E, com isso, regularizar os repasses. Estamos contando com isso”, afirmou o deputado.

 

Fonte: MIDIA NEWS

FACEBOOK