Paranatinga, 22 de Outubro de 2019

Mato Grosso

FRUTO DE ROUBO

Quadrilha ostentava dinheiro roubado em banco e comprou Hilux de R$ 190 mil

Publicado 23/11/2016 18:15:08


A Polícia Civil prendeu quatro pessoas por furto qualificado de uma agência do Banco do Brasil de Pontes e Lacerda (448 km de Cuiabá), ocorrido na madrugada do dia 13 para 14 de novembro deste ano. Os criminosos fizeram um buraco na parede do corredor que dá acesso a sala do cofre, que foi arrombado com uso de ferramentas como maçaricos, pé de cabra, dentre outras. Os suspeitos ostentavam luxo e tentaram difundir o dinheiro comprando carros e eletrônicos. Em um dos casos, eles adquiriram uma Hilux por R$ 190 mil.
 
Nas investigações, a Polícia Civil apreendeu uma caminhonete Hilux 0 km, que nem saiu da concessionária na cidade de Cáceres. O veículo foi comprado à vista pelo valor de R$ 190 mil. Também foram apreendidos celulares novos e televisores smart de 60’, comprados pelos criminosos, possivelmente, com o dinheiro roubado.
 
Conforme as informações, no dia do crime os bandidos desligaram o alarme da agência e retiraram o aparelho de gravação, que depois foi jogado no rio. Um pescador encontrou o equipamento e entregou a Polícia Militar, que encaminhou para a Delegacia da Polícia Civil. “Começamos a investigação por aí e fomos identificando os bandidos no começo desta semana”, disse o delegado Gilson Silveira do Carmo.
 
Foram presos Alex Rodrigo Barbosa, 26 anos, apontado como mentor do furto,  Simone Virginia Castro Brasão, 23, que é companheira de Alex, e teria atuado na distribuição do dinheiro; Andersen Pacheco de Carvalho, 39 anos, tendo participado diretamente do furto; e Wagner Silva Costa.
 
Quando preso, o suspeito Alex foi encontrado em seu veículo com um maço de notas de R$ 20,00 molhadas, que o foram identificadas como pertencentes ao banco, pelas marcas nas cédulas.  Durante a ação, que culminou nas prisões, os policiais quando chegaram a casa de Wagner Silva Costa, conhecido por Vaguinho, foram recebidos a tiros por Igor Paulo Rodrigues da  Silva, 20 anos, que também chegava naquele momento com 1 quilo de entorpecente.
 
O traficante estava armado e na troca de tiros com os policiais ele acabou morto. “Fomos lá para prender ‘Vaguinho’ e encontramos Igor chegando”, contou o delegado. O suspeito morto tinha uma vasta ficha de antecedentes criminais como sequestro, roubos, receptação e quando menor ficou internado para cumprimento de medida socioeducativa.
 
De dentro do cofre, além do dinheiro, os bandidos levaram  oito revólveres da empresa de segurança Brinks, que presta serviço à agencia.  Conforme o delegado, Gilson Silveira, a identificação dos bandidos ocorreu depois que a Polícia Militar, durante abordagens de rotina, conduziu a Delegacia uma pessoa que estava na posse de um revólver furtado da agência. “A partir daí chegamos ao mentor do furto, Alex e aos demais integrantes da quadrilha”, explicou o delegado Gilson.
 
O delegado também esclareceu que os bandidos, Alex, Simone e Andersen, são do Estado do Pará, e estavam associados a outros criminosos na região para prática de crimes de roubo e tráfico de drogas. A quadrilha também é suspeita de outros crimes cometidos da mesma forma. Entre eles, um furto em uma igreja evangélica. Outras três pessoas ainda estão sendo procuradas. Os presos responderão por crime de furto qualificado, associação criminosa e tráfico de drogas.

 

Fonte: Olhar Direto

Publicidade Áudio

Enquete

Você é a favor ou contra privatização da MT 130 entre Primavera do Leste a Paranatinga

A FAVOR

CONTRA

INDEFINIDO

Anuncios

CURTA NOSSA FAN PAGE