Paranatinga, 26 de Março de 2019

Mato Grosso

NATAL SEM GRANA

Estado prevê escalonar salários de novembro; servidores receberão em 4 datas

Publicado 07/12/2018 22:27:26


Os servidores públicos estaduais podem não receber o salário referente ao mês de novembro no próximo dia 10 de dezembro, conforme prevê legislação estadual.  São grandes as chances de haver escalonamento do pagamento do funcionalismo.

A confirmação do parcelamento do salário e como serão pagos deve ser anunciada ainda nesta sexta-feira (07). O planejamento de escalonamento já vem sendo realizado há certo tempo pelo Governo, justamente por conta da iminência de faltar recursos para o pagamento integral da folha.

Caso se confirme a hipótese, haverá o pagamento por faixas salariais, ou seja, aqueles que ganham menos receberão antes. Segundo as informações, o pagamento seria dividido em quatro faixas salariais.

No entanto, o governador Pedro Taques (PSDB) e os secretários Rogério Gallo (Fazenda), Ciro Gonçalves (Casa Civil), Ruy Carlos Castrillon da Fonseca (Gestão) e Guilherme Frederico de Moura Müller (Planejamento) se reuniram ontem para analisar o quadro fiscal do executivo. Durante o encontro, Gallo apresentou a formatação das quatro hipóteses de pagamentos por faixa salarial dos servidores da ativa, aposentados e pensionistas. 

Hoje pela manhã, a equipe econômica volta a se encontrar para definir como ocorrerá o pagamento do funcionalismo.  Com a afirmação do escalonamento essa será a quinta vez que os servidores receberão parcelado. 

A folha de pagamento deste mês está orçada em R$ 528 milhões líquidos, o que significa que não consta neste montante o valor dos impostos.   

FEX

Uma das esperanças do Governo para pagar a folha salarial é o recebimento do FEX (Auxílio para Fomento às Exportações) por parte do Governo Federal. O Estado teria a receber cerca de R$ 400 milhões, que seriam fundamentais para pagar a folha de novembro e o 13º dos comissionados. 

Este é o segundo ano consecutivo que o executivo aguarda o FEX para garantir o pagamento salarial. Em 2017, o recurso foi liberado em cima da hora, após o Congresso Federal aprovar a liberação dos recursos. Desta vez, porém, o Governo Federal não sinaliza em repassar os valores.

 

 

Fonte: FOLHAMAX

Publicidade Áudio

Enquete

Até o momento qual a sua avaliação sobre a gestão de Mauro Mendes?

ÓTIMA

BOA

RUIM

PÉSSIMA

Anuncios

CURTA NOSSA FAN PAGE