Paranatinga, 18 de Novembro de 2017

Mato Grosso

Detentos fazem greve de fome por melhorias em presídios

SALVE GERAL | 06/11/2017 23:39:16


Detentos de pelo menos nove presídios de Mato Grosso iniciaram nesta segunda-feira (6) uma greve de fome por melhorias nas unidades.

 

O protesto donominado “Salve Geral” ocorre na Penitenciária Central do Estado (PCE), Centro de Ressocialização de Cuiabá (CRC) e Penitenciária Feminina Ana Maria Couto May, em Cuiabá, no Capão Grande, em Várzea Grande, e nas cadeias públicas de Sinop, Água Boa, Comodoro, Campo Novo e Lucas do Rio Verde.

 

Os detentos reivindicam melhorias no atendimento médico e dentário, cobram solução para a superlotação e pedem oportunidade de trabalho e estudo.

 

Ao MidiaNews, o presidente do Sindicato dos Servidores Penitenciários do Estado de Mato Grosso (Sindispen), João Batista Pereira, disse que, até o momento, a manifestação é pacífica, mas que os agentes já estão em alerta para qualquer contratempo. 

 

"Estamos monitorando, pedindo aos servidores para terem cautela com a relação à segurança. Não que haja qualquer tipo de risco, mas apenas para ficar alerta, tratar a questão de forma tranquila para evitar embates. Não temos informação de que isto possa evoluir para algo violento até o momento”, disse João Batista.

 

Em nota, a Secretaria de Justiça e Direitos Humanos informou que os presos se recusaram a receber o café da manhã e o almoço, fornecidos pelo Estado nesta segunda.

  

Em relação ao atendimento à saúde, a Secretaria esclareceu que todas as maiores unidades do Sistema Penitenciário possuem no próprio local equipes formadas por médico (clínico geral, ginecologista), enfermeiro, técnico de enfermagem, psicólogo, assistente social, odontólogo, auxiliar de saúde bucal, farmacêutico e nutricionista.

 

Além disso, revelou que a Secretaria de Estado de Saúde contratará médicos para repor e ampliar o quadro. Nas demais unidades, o atendimento é realizado na rede municipal.

 

Quanto aos medicamentos, a Secretaria disse que são fornecidos pelas pastas municipais de Saúde e o Sistema Prisional recebe os mesmos disponibilizados à população em geral.

 

Sobre o tratamento de tuberculose, a Sejudh afirmou que todos os reclusos diagnosticados com a doença recebem diariamente a medicação e mensalmente são pesados e passam por exames de baciloscopia de controle e avaliação clínica com intuito de acompanhar a evolução de cada paciente. 

  

Veja abaixo o "Salve Geral" enviado por meio de mensagem eletrônica: 
 
"À partir de 06/11/2017, TODA A MASSA CARCERÁRIA deverá entrar em PARALISAÇÃO devendo NÃO ACEITAR:
 
1 - QUAISQUER TIPO DE ALIMENTAÇÃO FORNECIDA PELO ESTADO;
 
2 - SUSPENDER QUAISQUER SAÍDA PARA ATENDIMENTOS FORNECIDOS PELO ESTADO (OFICIAL,  AUDIÊNCIAS, PSICÓLOGOS, ASSISTÊNCIA SOCIAL);
 
O objetivo desta paralisação é a reivindicação de:
 
1 - MELHORIAS NA SAÚDE NAS UNIDADES PRISIONAIS DO ESTADO, ONDE HOJE VARIOS DETENTOS MORREM PELA NEGLIGÊNCIA DA PARTE DO GOVERNO QUE NÃO CONTRATA MÉDICO E FALTA DE MEDICAMENTOS ADEQUADOS PARA OS TRATAMENTOS;
 
2 - FALTA DE DENTISTA NAS UNIDADES PRISIONAIS DO ESTADO;
 
3 - FALTA DE ALAS COM MELHORES CONDIÇÕES PARA TRATAMENTOS MÉDICOS ( ESPECIALMENTE A TUBERCULOSE ) NAS UNIDADES PRISIONAIS DO ESTADO;
 
4 - SUPER LOTAÇÃO CARCERÁRIA, ONDE CELA COM CAPACIDADE PARA 8 REENDUCANDOS ABRIGAM MAIS DE 40 REENDUCANDOS;
 
5 - FALTA DE OPORTUNIDADES DE TRABALHO E ESTUDO DENTRO DAS UNIDADES PRISIONAIS DO ESTADO, ONDE A MINORIA DE REENDUCANDOS TEM ESSE PRIVILÉGIO DE DIREITO, E MUITOS FICAM ESQUECIDOS E TEM SEUS DIREITOS MASSACRADOS POR INEFICIÊNCIA DO ESTADO;
 
6 - TRANSFERÊNCIAS IRREGULARES DE REENDUCANDOS QUE SÃO TRANSFERIDOS DE FORMA CLANDESTINA, COM AVAL DA SEJUDH E SEM CONHECIMENTO  VARAS DE EXECUÇÕES PENAIS, ONDE REENDUCANDOS SÃO LEVADOS PARA TRATAMENTOS DESUMANOS COMO TORTURA PSICOLÓGICA E FÍSICA, EM UNIDADES PRISIONAIS DISTANTES, COM AVAL DO GOVERNO;
 
7 - REENDUCANDOS SENDO ISOLADOS POR TEMPO INDETERMINADO E SEM QUAISQUER JUSTIFICATIVA PLAUSÍVEL;
 
O que reevendicamos não se trata de nada mais do que a Lei de Execução 7.210/84 nos oferece.
 
Informamos que está será uma MANIFESTAÇÃO PACÍFICA, onde só voltaremos a normalidade após termos documentos assinados de garantia por parte dos órgãos competentes como TRIBUNAL DE JUSTIÇA, SEJUDH, OAB.
 
Fica liberado todas as Alas de Tratamentos de saúde a permanecer na sua total normalidade em relação a alimentação e medicamentos, porém ficar PROIBIDO qualquer saida para forum, oficial de justiça ou semelhantes
 
Caso não haja cortes, fica liberado o recebimento de visitas
 
Desde já agradecemos a toda a massa carcerária pela luta e empenho, e contamos com todos sem exceção."

Fonte: Midia News

FACEBOOK