Paranatinga, 20 de Julho de 2019

Mato Grosso

TRAGÉDIA

Cuiabano da base do Flamengo estava em quarto que pegou fogo e correu para se salvar

Publicado 09/02/2019 09:27:44


 

Kenedi Lucas, de 14 anos, natural de Cuiabá, viveu momentos de desespero na madrugada desta sexta-feira (08), no Ninho do Urubu, no Rio de Janeiro. Ele estava no quarto que pegou fogo no Centro de Treinamento das categorias de base do Flamengo. Para salvar a própria vida, o mato-grossense precisou correr. Ao todo, foram confirmadas dez mortes até o momento.



O professor da Academia de Futebol, Delrik Brunne, onde o garoto treinou antes de seguir para o Flamengo, contou  ao Olhar Direto que conseguiu contato com o mato-grossense. "Acordei com minha mãe me ligando para falar da notícia. De imediato eu entrei em contato com ele para saber como estava".

"No primeiro momento não me atendeu, mas depois respondeu e disse que estava tudo bem. Relatou um pouco a situação. O Kenedi estava no quarto que pegou fogo. Ele me disse que escutou um barulho, acordou, viu as chamas e saiu correndo para pedir ajuda", acrescentou o professor, que falou com o atleta nesta manhã.

O mato-grossense vive sozinho no Ninho do Urubu. Seu pai é de Cuiabá e mora no bairro Praerinho. O atleta treinou durante um ano e meio na Academia de Futebol e foi descoberto pelo Flamengo após uma competição realizada em Marília (SP). 

"Nas férias agora em janeiro ele estava aqui em Cuiabá. Até treinou um pouco conosco e voltou segunda-feira (04) para se reapresentar no Rio de Janeiro. O mais importante é que ele está bem. Acredito que deve estar abalado pela fato, tinha amigos que perderam a vida. Agora nos resta fazer orações pelas famílias", finalizou o professor.

O caso

Dez pessoas morreram em um incêndio no Centro de Treinamento do Flamengo no início da manhã desta sexta-feira (8). Cinco vítimas foram identificadas até as 12h20: eram atletas da base do time. O fogo destruiu parte dos alojamentos do Ninho do Urubu, em Vargem Grande, Zona Oeste do Rio.

As chamas atingiram as instalações onde dormiam jogadores entre 14 e 17 anos que não residiam no Rio. A suspeita é que um curto-circuito em um ar-condicionado foi a causa do incêndio.

Entre as mortes confirmadas estão:

Christian Esmério: Goleiro das categorias de base do Flamengo. Em abril, ele postou uma foto nas redes sociais de uma conquista com o clube;

Arthur Vinicius: morava com a família em Volta Redonda e completaria 15 anos no sábado (9). A família foi avisada e está a caminho do Rio, segundo informações da TV Rio Sul. Ele faria 15 anos neste sábado (9);

Pablo Henrique da Silva Matos: jogador do sub-17 do Flamengo, nasceu em Minas Gerais. É primo do zagueiro Werley, do Vasco, que já foi foi informado da tragédia;

Bernardo Pisetta: tinha 14 anos;

Vitor Isaias: tinha 15 anos.

 

 

Fonte: Olhar Direto

Publicidade Áudio

Enquete

Após iluminação pública, qual investimento será mais importante a Paranatinga

ASFALTO

PRAÇAS PÚBLICAS

SINALIZAÇÃO DE TRÂNSITO

SAÚDE PÚBLICA

EDUCAÇÃO

Anuncios

CURTA NOSSA FAN PAGE