Paranatinga, 20 de Junho de 2018

Mato Grosso

Com documento atrasado, vendedor ambulante tem carro apreendido em blitz e não tem como trabalhar

MATO GROSSO | 16/02/2018 19:35:36


Vários motoristas tiveram seus veículos recolhidos durante a blitz da Delegacia de Delitos de Trânsito (Deletran), realizada na manhã desta sexta-feira (16), na Avenida Mário Andreazza, em Várzea Grande. No total, 60 veículos foram autuados em 60 minutos. Dois dos condutores que tiveram seus carros levados reclamaram da ação e da falta de opções dadas para a regularização. O Detran-MT busca a instalação de um posto para a regularização no local onde for realizada a blitz.

O vendedor ambulante Luis Felipe, de 30 anos, foi um dos motoristas que teve seu veículo apreendido. Ele foi abordado com os filhos e contou ao Olhar Direto que precisa do seu veículo para trabalhar. O motorista reclamou também da falta de possibilidade de regularizar sua situação antes de ter seu veículo apreendido.

“Meu carro está com o documento atrasado. Agora, eu trabalho para mim, sou vendedor ambulante, meu veículo é que puxa meu trailer. Minha mulher está trabalhando e eu estou com meus filhos, olha a situação que eu estou, eles acham que estão certos? Eu não estou certo com o documento, estar devendo, mas deviam notificar e dar prazo, tudo tem uma justificativa. Eu deixei minha esposa no serviço e estava comprando produtos para trabalhar. Isto aqui está errado”, disse.

Outro vendedor ambulante, Adão de 51 anos, também disse que será prejudicado com a ação, já que também utiliza seu veículo para trabalhar vendendo verduras. Ele disse que tudo o que devia já foi pago, mas quando foi buscar os documentos não conseguiu por causa de falhas na rede do Detran.

“Eu estou com tudo em dia, só porque não peguei os documentos prenderam meu carro, está cheio de verduras, posso perder tudo. Está tudo pago, eu só não tinha pegado porque fui duas vezes lá e estava fora de área. Agora já levaram, tenho que correr atrás para ver o que é. Falei para a mulher lá, ela falou “que se dane”, mas não é “que se dane”, meu carro está cheio de verduras. Um amigo meu do Detran ligou para eles, mas nem quiseram conversar. Que eles dessem uma multa, por eu não ter pego, tudo bem, a gente trabalha, saio de casa às 4 horas da manhã, vou para a feira, o carro está cheio de verdura”.

O presidente do Departamento Estadual de Trânsito de Mato Grosso (Detran-MT), Thiago França, já havia se manifestou sobre a possibilidade de implantar um posto para a regularização dos veículos no local onde é realizada a blitz.
 
“Há uma possibilidade de colocar estes postos do Detran nas operações integradas, para que a pessoa regularize o seu veículo no ato. Porém, dependemos de um convênio com o Banco do Brasil. A questão de licenciamento, que é o que nos compete, é um grande gargalo. São quase dois milhões de veículos e 52% estão com irregularidades, inadimplência. É uma realidade que vamos conseguir combater com fiscalização”, disse França. Colaborou Rogério F. Pereira. 

 

 

Fonte: OLHAR DIRETO

Anuncios

CURTA NOSSA FAN PAGE