Paranatinga, 20 de Agosto de 2018

Mato Grosso

Carlos Fávaro avisa Pedro Taques que PSD não é mais base aliada e entrega cargos oficialmente

POLITICA | 02/04/2018 15:32:21


Nem oposição, tampouco situação, mas, sim, independente. Embora não seja um termo muito claro na cabeça do eleitor mediano, o vice-governador Carlos Fávaro (PSD) comunicou formalmente ao governador José Pedro Taques (PSDB) que o Partido Social Democrático não mais faz parte da base aliada.

Num documento com sete itens e 23 linhas, Carlos Fávaro avisa ao governador que o PSD está entregando todos os seus cargos, que passou a adotar uma postura de independência, que está construindo a sua pré-candidatura ao Senado da República e que os cinco deputados estaduais firmaram compromisso de não sair da legenda.

No bojo da nota, uma alfinetada, colocando em dúvida se Taques é ou não “o melhor” para o desenvolvimento de Mato Grosso. “O PSD aprovou que adotar, a partir de agora, uma postura de independência ao governo estadual, para que possa conversar com todos os partidos e definir o melhor para Mato Grosso”, observou Fávaro, em trecho da nota, protocolizada direto com a secretária Maria Henriqueta de Oliveira, do Gabinete do Governador.
  
Na mesma nota, Carlos Fávaro manda um recado muito claro para Pedro Taques: os deputados estaduais permanecem na agremiação. É do domínio público que o atual chefe do Poder Executivo ofereceu   guarida há dias para os deputados do PSD, caso saíssem durante a janela de infidelidade partidária.
 
“Os deputados estaduais reafirmaram também a permanência no PSD, confirmando a unidade partidária que conseguimos atingir ao longo da construção deste partido, que é um dos maiores de Mato Grosso”, observou ele.
 
Todavia, os cargos que os deputados têm no governo não entram na cota do PSD. “Mesmo com a postura de independência, os deputados estaduais que pertencem à base governista, na Assembleia Legislativa, continuarão apoiando os projetos do Governo, visando manter a coerência e os compromissos assumidos com esta gestão. Os cargos disponibilizados aos deputados são de responsabilidade deles”, emendou Fávaro, na mesma nota.
 
No PSD, fazem parte da base aliada, na Assembleia, os deputados Gilmar Fabris, Nininho, Ondanir Borotolini, Pedro Satélite, Wagner Ramos e José domingos Fraga.
 
Entre os principais cargos indicados pelo PSD, no governo Taques, estão os secretário de Ciência e Tecnologia (Secitec), Domingos Sávio Parreiras; de Meio Ambiente, André Torres Baby; do presidente da Empresa Mato-grossense de Pesquisa e Extensão Rural (Empaer), Layr Motta, e do presidente da Agência Estadual de Regulação dos Serviços Públicos Delegados (Ager), Eduardo Moura.
 
O PSD possui ainda dezenas de cargos menores indicados pelo partido, inclusive em órgãos da administração indireta. 

 

Fonte: Olhar Direto

Rádios

Anuncios

CURTA NOSSA FAN PAGE