Paranatinga, 19 de Abril de 2019

Mato Grosso

CALAMIDADE FINANCEIRA

Calamidade financeira: governo federal vai investigar cumplicidade do TCE com desastre da gestão Taques

Publicado 17/01/2019 10:30:06


Os conselheiros interinos do Tribunal de Contas de Mato Grosso (TCE) podem colocar a barba de molho, contratar bons advogados e reforçar a retórica defensiva. O governador do Pará, Helder Barbalho (MDB), afirmou que o governo federal vai instaurar, nos próximos dias, um processo para responsabilizar o ex-governador Pedro Taques (PSDB) e o TCE pela quebradeira generalizada nas finanças de MT, segundo reportagem de O Globo.

 

Barbalho se reuniu com o ministro da Economia, Paulo Guedes, que teria dito que a intenção é fechar um acordo com os novos governadores para que uma investigação seja iniciada.

 

O governador paraense destacou existir “uma clara compreensão do governo federal de que os novos gestores estão comprometidos com o ajuste das contas dos estados e não podem ser punidos ou terem os mandatos inviabilizados pela má conduta dos antecessores”.

 

A reportagem acrescenta que o governo federal também quer que os novos governadores levantem possíveis omissões de técnicos das cortes estaduais de contas que legitimaram gestões que não foram responsáveis no campo fiscal. “Há uma busca de movimento para tentar responsabilizar os antecessores”.

 

 

“Todos são servidores públicos. E se você atesta uma conta e isso não retrata a realidade, você está sendo cúmplice e coautor de qualquer equívoco. Seja contábil, seja administrativo”, disse.

 

Que os conselheiros interinos do TCE/MT foram dóceis e complacentes com o ex-governador Pedro Taques não resta o mais tênue fiapo de dúvida.

 

O vice-presidente da corte de contas, conselheiro interino Luis Henrique, de olho na cadeira que pertenceu a Humberto Bosaipo, se prostrou decúbito ventral – não sem antes ter certeza de que não corria risco – diante de Taques. Defender, na imprensa, as realizações do governo tucano foi a estratégia adotada. Se comportou como um sabujo fervoroso, servil e dedicado.

 

Em maio do ano passo, este blog fez um post com o título: Luiz Henrique bajula Taques e sonha com vaga de Bosaipo no TCE. Ou: o fiscal tornou-se aliado do fiscalizado. Sabe o que aconteceu, além de nada? Nada mesmo!

 

Henrique continuou fazendo piruetas e malabarismos hermenêuticos para lisonjear o chefe do executivo. O sonho de virar conselheiro titular pode virar pesadelo. Guedes pretende investigar o contubérnio havido entre o TCE/MT e o ex-governador Zé Pedro Taques.

 

No início dessa semana, o deputado Mauro Savi (DEM) fez a leitura do relatório da CPI das Pedaladas no Fundeb e Fethab. O uso indevido de R$ 500 milhões desses fundos não surpreendeu. A informação já era de domínio público.

 

O que chamou a atenção foi a gravíssima denuncia que o parlamentar disparou. Ele escancarou que os membros da CPI sofreram forte pressão do TCE para abortar as investigações. A imprensa comeu barriga. A denúncia não virou manchete. Nem notinha de rodapé. (AQUI)

 

Os interinos do TCE aprovaram as contas da gestão Taques. Não encontraram irregularidade nas pedaladas com os recursos do Fethab e Fundeb. Outras aberrações contábeis, igualmente, foram aprovadas sem ressalva. Taques deitou, rolou e afundou o governo na lama.

 

Uma mixórdia generalizada imperava no Paiaguás.

 

Restaram déficits estratosféricos, dívidas bilionárias com fornecedores, repasses em atraso para com os demais poderes e prefeituras. E incapacidade financeira para honrar a folha dos servidores. Um caos sem precedente.

 

Investigar a possível cumplicidade e omissão dos conselheiros interinos do TCE para com os desmandos de Taques é medida urgente e necessária. A hora da verdade, do acerto de contas se aproxima. Todos devem explicações a sociedade – Taques e seus conselheiros aliados do TCE.

 

 

Fonte: Bronca Popular

Publicidade Áudio

Enquete

Prefeitura e Câmara de Paranatinga lança Consulta Pública - UNEMAT

ADMINISTRAÇÃO

AGRONOMIA

PEDAGOGIA

TURISMO

CIENCIA DA COMPUTAÇÃO

CIÊNCIAS ECONÔMICAS

ENGENHARIA CIVIL

ENGENHARIA DE PRODUÇÃO

ENGENHARIA ELÉTRICA

FISICA

JORNALISMO

ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA

ARQUITETURA E URBANISMO

CIÊNCIAS BIOLÓGICAS

EDUCAÇÃO FÍSICA

ENGENHARIA DE ALIMENTOS AGROINDUSTRIAL

ENGENHARIA FLORESTAL

GEOGRAFIA

LETRAS

QUIMICA

SOCIOLOGIA

ZOOTECNIA

AGROECOLOGIA

ARTES VISUAIS

CIÊNCIAS

ENFERMAGEM

FILOSOFIA

HISTÓRIA

MATEMÁTICA

SISTEMAS

TEATRO

Anuncios

CURTA NOSSA FAN PAGE