Paranatinga, 17 de Dezembro de 2018

Mato Grosso

“PODE ESQUECER”

Botelho não vê perspectiva de Taques pagar R$ 540 mi a Poderes

Publicado 11/06/2018 08:44:59


O presidente da Assembleia Legislativa, deputado Eduardo Botelho (DEM), se mostrou cético quanto à possibilidade de o Executivo quitar um débito de mais de R$ 540 milhões que possui com os Poderes e instituições.

 

Os valores são relativos a duodécimos (repasse constitucional) que não foram pagos pelo governador Pedro Taques (PSDB).

 

De acordo com Botelho, o atraso, que já era contabilizado em 2016, acabou piorando no ano seguinte, quando houve um agravamento na saúde pública do Estado.

Desta forma, segundo ele, os presidentes dos Poderes entenderam que o governador deveria, naquele momento, priorizar essa área.

 

 

Acho que esse dinheiro aí não vem mais não. Pode esquecer

Mesmo passado o momento mais crítico, o presidente acredita que aqueles R$ 540 milhões estão perdidos.

 

“Não vejo perspectiva de resolver esse passado aí. Vou falar até como o pessoal de (Nossa Senhora do) Livramento diz, lá na roça, quando algo está ‘perdido’: amarra no rabo do veado e corre atrás dele no mato... você não vai pegar nunca mais. Acho que esse dinheiro aí não vem mais não. Pode esquecer”, disse o presidente, em entrevista à Rádio Capital FM.

 

“Vivemos uma crise da Saúde terrível, com hospitais regionais fechando, a população sofrendo. Então, reunimos os presidentes, entendemos a situação grave e tentamos ajudar a resolver o problema. Fizemos nossa parte. Tivemos sensibilidade do momento e tivemos nossa paciência. O mais grave passou, mas repito: não acredito na vinda desse dinheiro”, acrescentou.

 

O presidente lembrou ainda que, além desses valores, há débitos relativos a janeiro de 2018, que não foram pagos em sua totalidade.

 

“Talvez nos próximos anos um dia pague. Mas só 2018, por exemplo, existe atraso já do mês de janeiro. Toda parte de duodécimo referente a custeio dos Poderes não foi repassado. Só com a Assembleia, o débito é de R$ 20 milhões. Não vejo como pagar os valores de 2016 e 2017”, concluiu.

 

Bloqueio de contas

 

Enquanto o presidente da Assembleia parece ter aberto mão dos valores, a Associação Nacional dos Defensores Públicos (Anadep) busca o recebimento na Justiça.

A Anadep protocolou no Supremo Tribunal Federal (STF) um pedido para o bloqueio das contas do Governo do Estado em R$ 12,6 milhões.

 

De acordo com a associação, a ministra Rosa Weber, relatora da ação que pede o pagamento dos valores atrasados à Defensoria, deferiu medida cautelar determinando o imediato pagamento das parcelas vencidas e, ainda assim, o Poder Executivo protela seu cumprimento “impiedosamente”.

 

Após a decisão da ministra, o governador Pedro Taques requereu audiência de conciliação, com o fim de compor consensualmente a questão dos repasses. Para a Anadep, não há que se falar com “conciliação” no pagamento de algo previsto em lei.

 

Fonte: Midia News

Publicidade Áudio

Anuncios

CURTA NOSSA FAN PAGE