Paranatinga, 21 de Abril de 2019

Judiciário

PAVIMENTAÇÃO

MPE apura suposto dano de R$ 4,1 mi em obra de pavimentação

Publicado 23/11/2018 10:19:28


O Ministério Público Estadual (MPE) abriu um inquérito civil para investigar supostas irregularidades e má qualidade da obra de pavimentação da Rodovia MT-442, no entroncamento da MT-351, que dá acesso ao Lago do Manso.

 

O inquérito foi instaurado pelo promotor de Justiça Mauro Zaque, do Núcleo de Defesa do Patrimônio Público e da Probidade Administrativa, através da portaria nº 35/2018, assinada nesta quarta-feira (21).

 

De acordo com o documento, uma auditoria do Tribunal de Contas do Estado (TCE) apontou um susposto dano ao erário de R$ 4,1 milhões com a obra.

 

O Governo do Estado, através da Secretaria de Estado de Transporte e Pavimentação Urbana (Septu) – atual Secretaria de Estado de Infraestrutura (Sinfra) -, firmou contrato com a empresa Geosolo Engenharia, Planejamento e Consultoria Ltda, em 2013, para a pavimentação da Rodovia, no valor de R$ 8,3 milhões.

 

Divulgação

 

Obra de pavimentação foi lançada para a Copa do Mundo de 2014

O objetivo era de que a obra ficasse pronta para a Copa do Mundo de 2014, para fomentar o turismo da região.

 

A pavimentação, porém, só foi entregue em 2015 e ainda com vários problemas de desgastes.

 

“Considerando que com a análise de eventuais impropriedades relacionadas à execução do Contrato nº 169/2013, incluída a avaliação dos compromissos específicos acordados por meio do TAG e aspectos qualitativos da execução da obra, constataram-se irregularidades que se materializaram em dano ao erário do Estado de Mato Grosso no valor de R$ 4.184.470,59 (quatro milhões, cento e oitenta e quatro mil, quatrocentos e setenta reais e cinquenta e nove centavos), conforme Relatório da Auditoria do TCE-MT”, diz trecho da portaria.

 

“Instaurar inquérito civil público para investigar as irregularidades que se materializaram em dano ao erário do Estado de Mato Grosso, conforme Relatório de Auditoria do TCE-MT, referente à execução do Contrato nº 169/2013, entre a Secretaria de Estado de Infraestrutura e Logística – SINFRA e a Empresa Geosolo, Engenharia, Planejamento e Consultoria Ltda., após o processo licitatório Concorrência nº 007/2013”, diz outro trecho documento.

 

Mauro Zaque decretou sigilo nas investigações. Não há um prazo para o término do inquérito.

 

“Retificação da autuação com anotações devidas no sistema, dando-se publicidade na forma do artigo 11 da Resolução nº 052/2018, pois decreto sigilo, nos termos do artigo 77,“caput” e seu § 4º, da mesma resolução, visto que a publicidade do caso poderá acarretar prejuízo às investigações, na medida em que impeça a constatação do fato”, pontua o documento

 

Fonte: Mídia News

Publicidade Áudio

Enquete

Prefeitura e Câmara de Paranatinga lança Consulta Pública - UNEMAT

ADMINISTRAÇÃO

AGRONOMIA

PEDAGOGIA

TURISMO

CIENCIA DA COMPUTAÇÃO

CIÊNCIAS ECONÔMICAS

ENGENHARIA CIVIL

ENGENHARIA DE PRODUÇÃO

ENGENHARIA ELÉTRICA

FISICA

JORNALISMO

ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA

ARQUITETURA E URBANISMO

CIÊNCIAS BIOLÓGICAS

EDUCAÇÃO FÍSICA

ENGENHARIA DE ALIMENTOS AGROINDUSTRIAL

ENGENHARIA FLORESTAL

GEOGRAFIA

LETRAS

QUIMICA

SOCIOLOGIA

ZOOTECNIA

AGROECOLOGIA

ARTES VISUAIS

CIÊNCIAS

ENFERMAGEM

FILOSOFIA

HISTÓRIA

MATEMÁTICA

SISTEMAS

TEATRO

Anuncios

CURTA NOSSA FAN PAGE