Paranatinga, 20 de Novembro de 2017

Judiciário

Deputado reformou pousada de Silval com dinheiro da Arena Pantanal para passar férias

REFORMA DE POUSADA | 30/08/2017 11:45:19


Uma pesquisa feita pela agência de viagens Expedia demonstrou que 39% dos brasileiros não desfrutam completamente de suas férias. A falta de dinheiro é um dos principais motivos. Mas este parece não ser um percalço para muitos políticos de Mato Grosso, pelo menos é o que demonstra a delação premiada do ex-governador Silval Barbosa.

No documento, o ex-governador conta que o deputado Romoaldo Júnior (PMDB) reformou uma pousada no município de Novo Mundo com dinheiro de propina. A pousada pertencia à Silval Barbosa, e foi comprada do próprio deputado há cerca de 15 anos.

A reforma custou R$ 400 mil, valor oriundo de desvio de dinheiro das obras da Arena Pantanal. Romoaldo quitou uma dívida com ex-governador reformando local. Mas o deputado também passava férias e fins de semana na pusada, que fica na região do Parque Estadual do Rio Cristalino, no município de Novo Mundo. Mesmo que a propriedade ainda não fosse mais sua, Romoaldo era visitante assíduo da pousada, é o que afirmou o ex-governador. 

Esquema dos 3%

A delação de Silval revelou dois esquemas nas obras da Arena Pantanal. O primeiro é referente a construtora Mendes Júnior que retornava cerca de 3% dos repasses dos contratos. O valor era drenado por meio dos titulares da Secretaria Extraordinária da Copa (Secopa), Maurício Guimarães e Eder Moraes, que foram secretários em períodos diferentes.

Além do esquema com a construtora Mendes Júnior, Silval descobriu que Romoaldo Júnior recebia retorno de 3% da empresa Canal Livre Comércio e Serviço Ltda. Depois que o esquema foi descoberto pelo ex-governador, Romoaldo ofereceu metade da propina à Silval.

O próprio deputado, segundo o delator, teria confirmado à ele as tratativas com a empresa. Cerca de R$ 200 a 300 mil da propina foi destinado a Silval. O resto, em torno de R$ 400 mil, foi quitado com a reforma da pousada. 

Outro lado

A reportagem do Olhar Jurídico entrou em contato com o deputado Romoaldo Júnior para que ele se posicionasse sobre as acusações, mas o parlamentar não atendeu às nossas ligações até o fechamento desta matéria. Em publicação anterior, Romoaldo afirmou que fez a reforma na pousada de maneira completamente legal, a pedido do ex-governador. 

“Quando ele [Silval] foi prefeito de Alta Floresta, me comprou uma propriedade na margem do Rio Costalino. O governador pediu para fazer uma reforma lá. Eu morava ali do lado, arrumei arquiteto, ele apresentou o projeto aos familiares do governador e eu toquei a pousada. Ele falou que eu podia fazer o orçamento, parcelar e ir pagando, que depois ele me repassava esse recurso. E assim foi feito. Eu não estou sabendo se ele combinou ou não combinou 3% sobre a obra, eu sei que o repasse vinha, eu fazia os pagamentos e a obra ficou muito boa”

 

Fonte: Olhar Jurídico

FACEBOOK