Paranatinga, 11 de Dezembro de 2017

Judiciário

Conselho do Ministério Público arquiva reclamação de Pedro Taques contra Mauro Zaque

DECISÃO | 06/12/2017 07:29:19


O Conselho Nacional do Ministério Público arquivou reclamação disciplinar em face do promotor de Justiça de Mato Grosso, Mauro Zaque. A decisão foi assinada pelo promotor José Augusto Peres Filho no dia 1 de dezembro.


Mauro Zaque foi denunciado pelo governador de Mato Grosso, Pedro Taques. Ele foi acusado de falsificação de documento público, prevaricação e denunciação caluniosa no caso que se tornou conhecido como grampolandia pantaneira.
 
"Tem-se, portanto, que a atuação do promotor reclamado não se mostrou passível de sofrer reprimenda, em face de tudo o que foi apurado na sindicância instaurada no órgão de origem", afirmou Augusto Peres, membro auxiliar do CNMP.
 
Mauro Zaque foi quem denunciou esquema de interceptações ilegais. Logo depous, reportagem do programa "Fantástico", da Rede Globo, revelou na noite de 14 de maio que a Polícia Militar em Mato Grosso “grampeou” de maneira irregular uma lista de pessoas que não eram investigadas por crime.
 
A matéria destacou como vítimas a deputada estadual Janaína Riva (PMDB), o advogado José do Patrocínio e o jornalista José Marcondes, conhecido como Muvuca. Eles são apenas alguns dos “monitorados”.

O esquema de “arapongagem” já havia vazado na imprensa local após o início da apuração de Fantástico.
 
Os grampos foram conseguidos na modalidade “barriga de aluguel”, quando investigadores solicitam à Justiça acesso aos telefonemas de determinadas pessoas envolvidas em crimes e no meio dos nomes inserem contatos de não investigados.

Neste caso específico, as vítimas foram inseridas em uma apuração sobre tráfico de drogas.

 

Fonte: Olhar Jurídico

FACEBOOK