Paranatinga, 27 de Julho de 2017

Judiciário

Avião de Silval Barbosa deve ficar à disposição para trabalhos da Secretaria de Segurança

AVIÃO | 16/07/2017 16:23:16


O avião entregue pelo ex-governador Silval Barbosa (PMDB) à Justiça, como garantia de ressarcimentos ao erário pelos desvios que assumiu ter feito durante sua gestão, poderá ficar disponível para uso da Secretaria de Estado de Segurança (SESP).

A informação foi confirmada pela juíza Selma Arruda, titular da Sétima Vara Criminal de Cuiabá.

“Já consultei o secretário de segurança para saber se ele tem interesse em ficar com a aeronave para os trabalhos de combate a criminalidade e estou esperando a resposta dele”, ressaltou a magistrada.

A aeronave bi-motor prefixo PT- VRX modelo EMB-810D avaliada em R$ 900 mil deve utilizada pela secretaria para uso em operações de repressão ao crime em todo o Estado.

A juíza disse que também aguarda uma resposta do secretário de Gestão, Júlio Modesto, se o Estado tem interesse em algum outro bem entregue pelo ex-governador. Os bens devem ser revertidos em ações para a população. Caso não haja interesse, o patrimônio irá a leilão e o dinheiro arrecadado devolvido para os cofres públicos e revertidos em ações sociais.

"Há várias utilidades para esses bens. O terreno, em Sinop, por exemplo pode ser utilizado para a construção de um hospital", aponta. 

Além do avião, o ex-governador disponibilizou um prédio no bairro Rodoviária Parque, em Cuiabá, avaliado em R$ 1.223.207,34, uma área rural de 1.248,6647 hectares localizado em Peixoto de Azevedo, denominada Fazenda Lagoa Dourada. O preço do terreno está  avaliada em R$ 10.497.101,23.

Silval também deixou um lote urbano localizado no município de Sinop com dois mil e quinhentos metros quadrados avaliado em R$ 860.000,00 e outra área rural em Peixoto de Azevedo com mais de 4 mil hectares, avaliada em R$ 33 milhões. Somando os bens, o peemedebista deixou R$ 46 milhões disponíveis para ressarcimentos dos desvios investigados nas cinco fases da Operação Sodoma, na qual é acusado de liderar um grupo criminoso que atuava promovendo dano ao erário por meio da cobrança de propina de empresas em troca de incentivos fiscais e contratos com o Estado.

Meses atrás, um avião sequestrado do ex-deputado José Riva (sem partido) também foi disponibilizado para o uso da Sesp.

Fonte: Hiper Notícias

FACEBOOK