Paranatinga, 18 de Outubro de 2018

Judiciário

Assassinos de dentista são condenados a 23 anos de prisão

INVASÃO E TIROS | 10/04/2018 23:09:26


 

O juiz Lídio Modesto da Silva Filho, da 4ª Vara Criminal de Cuiabá, condenou André Fellipe de Amorim e Rafael Silva Aguiar a 23 anos e quatro meses de prisão por latrocínio.

 

Os dois são acusados pela morte do dentista João Bosco de Freitas, de 62 anos, durante uma tentativa de assalto no Bairro Jardim Tropical, na Capital, em julho de 2017. 

 

A decisão foi publicada no fim da semana passada. Nela, o magistrado nega a possibilidade de os dois recorrerem em liberdade.

 

A íntegra da decisão não foi publicada devido ao processo corre em segredo de Justiça.

 

Um terceiro envolvido no crime é um menor de idade, que confessou participação. O trecho da decisão do juiz publicada no Diário de Justiça não cita o menor.

  

Reprodução

 

O juiz Lídio Modesto da Silva Filho, da 4º Vara Criminal

Os bandidos invadiram a casa do dentista para roubar seu Corola. João Bosco chegou a ser socorrido com vida, mas não resistiu e morreu.

 

O caso

 

O crime aconteceu na casa do dentista. A dupla anunciou o assalto, pediu o veículo e logo em seguida um atirou no peito dele.

 

Os criminosos fugiram em seguida, sem levar o carro.

 

Dias depois, a Polícia conseguiu prender o menor, que confessou o crime. O adolescente contou que todos estavam consumindo drogas em uma Praça no Bairro do Poção e combinaram de roubar um veículo para “dar umas voltas”.

 

O adolescente contou que era ele quem estava com a arma de fogo e no momento da abordagem a vítima teria reagido na tentava de tomar a arma. Por isso, ele disse ter atirado.

 

Os outros dois acusados foram presos nos dias subsequentes. 

 

 

Fonte: Midia News

Rádios

Anuncios

CURTA NOSSA FAN PAGE