Paranatinga, 25 de Agosto de 2019

Geral

Empaer

Secretário: Empaer deve R$ 130 milhões, mas patrimônio é maior

Publicado 17/05/2019 22:53:23


O secretário de Estado de Agricultura Familiar Silvano Amaral (MDB) defendeu que há condições da Empresa Mato-grossense de Pesquisa, Assistência e Extensão Rural (Empaer) não ser extinta pelo governador Mauro Mendes (DEM).

 

Ela está no grupo de cinco empresas públicas e sociedades de economia mista do Estado cuja extinção pelo Governo do Estado recebeu o aval da Assembleia Legislativa.

 

De acordo com Silvano, a Secretaria está fazendo um levantamento da situação da Empaer. A Pasta de Agricultura Familiar é a responsável pela empresa. Até o momento, foram encontrados R$ 130 milhões em dívidas, mas estudos apontam que o patrimônio da empresa é maior.

 

“Ainda não concluímos o estudo na Empaer. Estamos fazendo um levantamento patrimonial. Já apresentamos ao governador Mauro Mendes as dívidas, que são em torno de R$ 130 milhões. Já a questão patrimonial, temos até 30 de maio, que é o prazo dado pelo governador, para fazer a nova apresentação”, disse o secretário.

 

 

Já apresentamos ao governador Mauro Mendes as dívidas, que é em torno de R$ 130 milhões. Já questão patrimonial, temos até 30 de maio

“Falava-se que a dívida era de R$ 400 milhões, mas isso não era verdade. E o próprio patrimônio da Empaer garante o pagamento de sua dívida. Pelos levantamentos prévios, a gente vê, claramente, que o patrimônio é maior que a dívida. Então, podemos ter uma tranquilidade em relação a isso”, afirmou.

 

Além disso, Silvano citou que a Empaer pode, em breve, ter acesso a um fundo internacional, o que ajudaria a reduzir custos.

 

O secretário disse que Mendes tem compromisso com a assistência técnica ao pequeno produtor e que, no momento, não passa na cabeça do Executivo buscar uma forma de substituir as atribuições da empresa.

 

“Temos uma situação de um fundo internacional, que vai colocar recursos na Empaer para locação de veículos, aquisição de combustível. É um dinheiro que não sai do Estado. E também temos em andamento o programa de demissão voluntária, que acredito que 200 pessoas devem aderir”, disse.

 

“Então, pela necessidade de assistência técnica, o know how que a Empaer tem de muitos anos, essa questão da dívida, o patrimonial e esses recursos do fundo, vamos ter uma boa tranquilidade para defender a continuidade da Empaer”, completou.

 

 

Fonte: midianews

Publicidade Áudio

Enquete

Você aprova ou não? Vereadores de MT tentam mudar nome de Portão do Inferno para Portal Paraíso

SIM

NÃO

Anuncios

CURTA NOSSA FAN PAGE