Paranatinga, 21 de Setembro de 2019

Geral

passeata

Família de criança morta após ser atropelada por mulher de ex-deputado federal faz passeata em MT

Publicado 31/08/2019 18:18:04


Amigos e familiares de Daniel Augusto Costa, de 3 anos, organizaram uma passeata na tarde deste sábado (31), em Rondonópolis, a 218 km de Cuiabá, para cobrar celeridade na finalização do inquérito que apura a morte da criança.

Conforme a família, 20 dias após o atropelamento não há qualquer movimentação no caso.

Daniel morreu em um acidente registrado na noite de 11 de agosto, Dia dos Pais, quando era levado de moto pelo pai e pela madrasta para a casa da mãe.

 

 

A mulher do ex-deputado federal Adilton Sachetti, Lidiane Campos, que é blogueira, é suspeita de ter atropelado e matado a criança. Lidiane dirigia uma caminhonete que teria invadido a preferencial e atingido a motocicleta onde estavam o casal e a criança. Ela só se apresentou à polícia três dias após o acidente.

 

O advogado de Lidiane, Wilson Lopes, não quis se posicionar acerca da passeata. Segundo ele, a família da vítima pediu para que o caso seja tratado apenas entre os advogados.

Estavam na moto Dayane Palmeiras dos Santos, de 35 anos, o marido dela, Marcos Souza da Costa, de 30 anos, e Daniel Augusto Costa, de 3 anos, filho de Marcos e enteado de Dayane. Eles retornavam de uma comemoração do Dia dos Pais.

 

 

Lidiane não falou com a imprensa, mas o advogado dela, que também estava na delegacia disse que ela e o marido tentaram oferecer assistência à família.

De acordo com o boletim de ocorrência da Polícia Civil, Lidiane não prestou socorro, fugiu do local e abandonou o veículo.

À época, o advogado dela afirmou que Lidiane deixou o local com medo de ser agredida depois de ser cercada por testemunhas.

 

 

Uma das testemunhas retirou Lidiane do local e Sachatti foi avisado sobre o acidente. O advogado afirmou que o ex-deputado ofereceu ajuda, inclusive quis ir até o velório, mas, na versão deles, a família da criança recusou qualquer tipo de ajuda.

A Polícia Civil disse que ainda está aguardando laudos periciais da Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec) e também relatórios da investigação que analisa imagens de câmeras de segurança do local do acidente para, só então, o inquérito, que hoje corre sob sigilo, seja concluído e a blogueira envolvida no acidente, responsabilizada.

 

O acidente

 

 

Lidiane dirigia uma Hilux SW4 que cruzou a Avenida 15 de Novembro, atingindo a moto. A caminhonete, mesmo após a batida, prosseguiu até a Rua Rosa Bororo e virou fugindo pela contramão.

Quando a polícia chegou encontrou a caminhonete na própria Avenida 15 de Novembro, local do acidente.

O automóvel foi apreendido, mas a motorista não estava no local. O casal e a criança foram socorridos pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) ao Hospital Regional de Rondonópolis.

A criança não resistiu e morreu por volta de 23h. A polícia pediu exame de corpo de delito e fez a liberação.

 

Fonte: G1

Publicidade Áudio

Enquete

Você é a favor ou contra privatização da MT 130 entre Primavera do Leste a Paranatinga

A FAVOR

CONTRA

INDEFINIDO

Anuncios

CURTA NOSSA FAN PAGE