Paranatinga, 24 de Março de 2019

Geral

ATINGIDO EM FRENTE À VALLEY

Exame aponta danos irreversíveis no cérebro de jovem, diz irmão

Publicado 27/12/2018 15:57:45


REDAÇÃO

Exames realizados no cantor sertanejo Ramon Alcides Viveiros, de 25 anos, concluíram que as lesões cerebrais causadas pelo impacto do atropelamento em frente à Boate Valley, na madrugada de domingo (23), são irreversíveis. 

 

A informação foi divulgada pelo irmão do cantor, Mauro Viveiros Filho, por meio das redes sociais nesta quinta-feira (27).

 

Ramon, que é filho do procurador de Justiça Mauro Viveiros, do Ministério Público Estadual (MPE), foi atropelado pela bióloga Rafaela Screnci da Costa Ribeiro, de 33 anos, na Avenida Isaac Póvoas, em Cuiabá.

 

Ele estava acompanhado das estudantes de Direito Myllena de Lacerda Inocêncio, de 22 anos - que morreu no local -, e Hya Giroto Santos, de 21, que segue internada no Pronto Socorro de Cuiabá.

 

Segundo o irmão do cantor, a tomografia e a ressonância magnética realizadas na manhã de quarta-feira (26) apontaram lesões irreversíveis no tronco cerebral do jovem. 

 

“Após realização de exames de tomografia e ressonância magnética, foram constatadas lesões bastante significativas na estrutura cerebral dele, o que já era esperado em razão da gravidade do acidente ocorrido. Porém, os exames revelaram também o que até então era desconhecido, que são graves também no tronco cerebral, estas em caráter irreversíveis”, disse.

 

Ramon, que teve traumatismo craniano, apresentou piora no quadro clínico logo na manhã de quarta-feira, quando teve elevação na pressão intracraniana. 

 

Apesar dos laudos, a família descarta a morte cerebral. Conforme Mauro Viveiros Filho, o cérebro de Ramon, apesar de apresentar atividade neurológica baixa, não se enquadra no protocolo médico para decretar a morte cerebral.

 

“Pouparei-os e pouparei-nos de nomes e dados técnicos/médicos, e concluirei por aqui a triste mensagem: a piora significativa de hoje implica em quadro de dano neurológico irreversível para a medicina humana, mas não o falecimento do meu querido irmão, que segue vivo conosco”, finalizou.

 

Ramon segue internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Amecor e está tomando sedativos.

 

Fonte: Mídia News

Publicidade Áudio

Enquete

Até o momento qual a sua avaliação sobre a gestão de Mauro Mendes?

ÓTIMA

BOA

RUIM

PÉSSIMA

Anuncios

CURTA NOSSA FAN PAGE