Paranatinga, 26 de Março de 2019

Geral

"ELE ABAIXOU MINHA CALÇA"

Cuiabana revela ter sido abusada por João de Deus aos 13 anos

Publicado 18/12/2018 00:36:09


A cuiabana Sarah Varnier, de 24 anos, revelou que foi abusada sexualmente quando tinha 13 anos pelo médium João de Deus. A jovem hoje mora no Paraná e na época do abuso vivia em Tangará da Serra (239 km de Cuiabá).

 

O médium, que é conhecido mundialmente, foi preso no último domingo (16), após ter sido acusado por mais de 300 mulheres por abuso sexual.

 

De acordo com o seu relato, Sarah afirma que há cerca de 11 anos foi levada a Abadiânia (GO) pela avó para uma consulta com João de Deus, por estar passando por uma depressão profunda. Ela diz que ao retornar para casa seu quadro piorou e chegou inclusive a tentar o suicídio.

 

A família de Sarah é produtora de soja nos municípios de Tangará da Serra e Campo Novo dos Parecis. A reportagem do MidiaNews tentou contato com ela e sua mãe, na manhã desta segunda-feira (17), mas ambas estão de viagem de férias. Funcionários das empresas da família disseram que não estavam autorizados a passar o número do celular das duas.

 

Em entrevista à RPC, afiliada da Globo no Paraná, a jovem relatou como o abuso aconteceu.

 

“Eu estava com uma calça um pouco escura e ele disse que ia baixar a minha calça, porque ela era um pouco escura e que ele ia equilibrar e limpar as minhas energias. Daí ele abaixou minha calça e me levou para um corredor, me empurrou contra a parede e contra o corpo dele, e passou a mão em mim”, disse.

 

Ela lembra que ele só parou quando sentiu que usava absorvente. E, em seguida, falou que já havia equilibrado as energias dela e que ela já estava bem.

 

Sarah revelou que na época contou o episódio para a mãe, mas que foi desencorajada de registrar uma denúncia contra o médium.

 

“Eu falei para minha mãe: ‘Aconteceu isso, isso e isso, acho que não é normal, e eu tenho certeza que ele faz isso com outras pessoas". Porque ele fez isso de uma forma tão natural.  E ela falou: 'Não está certo, mas como a gente não vai conseguir provar, melhor não mexer no assunto’. E ela me desencorajou a denunciar”, afirmou.

 

A jovem contou que mesmo após passados 11 anos do abuso sexual, precisa de ajuda de psicólogos e psiquiatras para conseguir “digerir” o que lhe aconteceu.

 

Fonte: Mídia News

Publicidade Áudio

Enquete

Até o momento qual a sua avaliação sobre a gestão de Mauro Mendes?

ÓTIMA

BOA

RUIM

PÉSSIMA

Anuncios

CURTA NOSSA FAN PAGE