Paranatinga, 22 de Março de 2019

Esportes

PRIMEIRA CAMPEÃ

Amanda Nunes faz o impossível, nocauteia Cris Cyborg em 51s

Publicado 30/12/2018 22:01:49


SPORTV 

O mundo parou por menos de um minuto. E, quando voltou a girar, o UFC tinha uma nova campeã dos pesos-penas. A baiana Amanda Nunes, que já detinha o cinturão dos pesos-galos da organização, fez história e se tornou a primeira mulher a deter dois cinturões do UFC ao nocautear ninguém menos que Cris Cyborg aos 51s do primeiro round em Los Angeles. Primeira brasileira a assinar, vencer e se tornar campeã do UFC, Amanda Nunes era zebra nas casas de apostas.

 

A baiana, que defendeu com sucesso por quatro vezes o título peso-galo, embalou o oitavo triunfo consecutivo na carreira. Com o feito, ela se torna a terceira atleta no geral a ter dois títulos simultaneamente - ao lado de Conor McGregor e Daniel Cormier. Cyborg não perdia há 13 anos e um mês. Nada menos que 21 atletas haviam tentando derrotá-la sem sucesso. Até hoje.

 

- É incrível. Me ajudem a acreditar! Eu esperava que a luta fosse assim. Eu sou a primeira campeã dupla do UFC. Eu disse que sertia assim. Dana, eu quero meu lugar no Hall da Fama. Eu sou uma leoa, e leoas fazem assim. Eu sinto o cheiro de sangue. Meu técnico sempre me diz para ficar calma para conseguir ver tudo. Meu técnico, Anderson Franca, disse para que eu esperasse ela ficar desesperada para jogar meu overhand. Sabia que tinha que ficar calma, que quando jogasse minha mão em cima dela, ela iria sentir. Também sabia que quando acertasse aquele chute eu abriria caminho para a vitória.

 

A luta começou de forma frenética, com as duas lutadoras buscando a trocação franca. Cyborg tomou a iniciativa da luta, mas Amanda Nunes mostrou que a sua precisão poderia fazer a diferença. Após receber um soco de raspão, Amanda acertou dois golpes que derrubaram Cyborg pela primeira vez. A curitibana se levantou, mas uma série de golpes em sequência acabaram com o maior reinado do MMA feminino na história. Caída com o rosto no chão, Cris Cyborg não chegou a ver Amanda Nunes subir na parece do octógono já comemorando a sua vitória.

 

Michael Chiesa estreia no meio-médio finalizando Carlos Condit

 

Após sofrer muito para bater o peso no peso-meio-médio, o americano Michael Chiesa estreou no peso-meio-médio com uma bela vitória por finalização, com uma kimura com apenas um braço sobre o ex-campeão interino da categoria, Carlos Condit, aos 56s do segundo round. Esta foi a 15ª vitória em 19 lutas de Chiesa, que encerrou uma série de duas derrotas consecutivas. Já Carlos Condit sofreu a quinta derrota seguida, e corre o risco de ser demitido da organização.

 

A luta começou com os dois lutadores buscando a luta agarrada logo de cara, e Chiesa conseguiu derrubar o ex-campeão interino dos meio-médios. Condit caiu com a guarda montada, mas Chiesa buscou suas costas, sem conseguir manter o domínio. A luta se manteve no chão, com Chiesa por cima. Condit defendia bem os golpes lançados contra si, e fez uma bela transição para encaixar a chave de braço. Chiesa resistiu e acabou liberando o braço, saindo da posição e voltando a lutar em pé, para logo depois voltar a derrubar Condit. Os dois se embolaram no chão, tentando encaixar finalizações seguidas, terminando o round sob aplausos dos fãs.

 

No segundo round, Michael Chiesa buscou logo a derrubada após travar um chute, caindo por cima de Condit já buscando o braço e encaixando uma kimura. Condit ainda tentou resistir, mas não conseguiu, sendo obrigado a desistir do combate.

 

Corey Anderson vence luta sonolenta contra Ilir Latifi

 

Em uma luta morna e com poucos momentos de emoção, o peso-meio-pesado americano Corey Anderson venceu o sueco Ilir Latifi por decisão unânime (triplo 29-28). O americano somou a terceira vitória seguida, chegando a 12 vitórias em 16 lutas na carreira. Já Latifi sofreu a sexta derrota em 20 lutas na carreira, tendo sua sequência de duas vitórias seguidas interrompida.

 

A luta começou com os dois lutadores medindo a distância, e Latifi totmou a iniciativa dos ataques com um chute forte de direita nas pernas de Anderson. O americano tentou devolver, mas sem a mesma contundência. O sueco mostrava mais agressividade, e em dois momentos abalou Corey Anderson. Curiosamente, em nenhuma delas o sueco - que já demonstrava cansaço - deu continuidade para tentar o nocaute.

 

Corey Anderson voltou para o segundo round mostrando mais agressividade e melhor preparo físico. Ilir Latifi já respirava pela boca, e não atacava como no round inicial. O sueco, no entanto, buscava explodir em alguns momentos, lançando golpes fortes para tentar acabar com a luta. O americano, percebendo a queda física do rival, cadenciava o ritmo do duelo aplicando jabs no contra-ataque e minando ainda mais a resistência de Latifi até o intervalo.

 

No terceiro e último round, com Latifi cada vez mais cansado, Anderson tentava assumir o controle da luta, mas também não conseguia achar espaço na defesa do sueco, que mantinha a guarda alta e se protegia das investidas do americano. Nos segundos finais, Latifi chamou Anderson para a trocação franca, mas não houve tempo para que os dois trocassem mais golpes.

 

Alex Volkanovski nocauteia Chad Mendes no segundo round

 

Na luta de abertura do card principal do UFC 232, o peso-pena australiano Alex Volkanovski conseguiu uma vitória contundente por nocaute técnico contra o americano Chad Mendes aos 4m14s do segundo round, chegando a 16 vitórias seguidas na carreira, sendo seis em seis lutas no UFC, e somando 19 triunfos e apenas uma derrota como profissional. Já Chad Mendes sofreu a quinta derrota em 23 lutas na carreira.

 

A luta começou com Mendes dando espaço para Volkanovski avançar e pressioná-lo na grade. O americano não conseguia impôr o seu jogo, e via o australiano aos poucos se impunha na luta, chutando as pernas de Mendes, que tentava revidar, mas sem sucesso. No minuto final do round, Mendes conseguiu derrubar Volkanovski, que levantou-se rapidamente e voltou a lutar em pé.

 

Na volta para o segundo round, os dois lutadores passaram a lutar com m ais agressividade, e Chad Mendes conseguiu aplicar um knockdown em Alex Volkanovski. O australiano se recuperou rapidamente e revidou, aplicando um soco de esquerda que abriu um ferimento no olho do americano. Mendes tentou levar a luta para o chão, mas o australiano levantou-se logo depois. A luta ganhou em emoção e Mendes conseguiu mais uma derrubada, pegando as costas de Volkanovski. O australiano se defendeu e, na sequência, aplicou uma sequência com cotovelada, jab-direto e um soco de direita na têmpora que derrubou

 

 

Publicidade Áudio

Enquete

Até o momento qual a sua avaliação sobre a gestão de Mauro Mendes?

ÓTIMA

BOA

RUIM

PÉSSIMA

Anuncios

CURTA NOSSA FAN PAGE