Paranatinga, 15 de Outubro de 2018

Eleições 2018

Sachetti fecha com Mauro e Fávaro pode ficar fora de chapa

Sachetti | 24/07/2018 11:13:58


O deputado federal e pré-candidato ao Senado, Adilton Sachetti (PRB), resolveu caminhar junto com o grupo que tem o ex-prefeito de Cuiabá Mauro Mendes (DEM) como pré-candidato ao Governo, nas eleições deste ano.

 

A decisão foi tomada após reuniões realizadas ao longo deste domingo (22).

 

Sachetti se encontrou com o deputado federal Nilson Leitão (PSDB) e com o governador Pedro Taques (PSDB), a quem comunicou sua decisão de seguir com o grupo adversário, conforme noticiou o MidiaNews mais cedo.

 

Taques havia oferecido ao deputado a vaga de candidato a vice-governador na chapa liderada por ele, o que foi recusado por Sachetti.

 

Também neste domingo, o parlamentar esteve reunido com Mauro Mendes, com o ex-prefeito de Lucas do Rio Verde, Otaviano Pivetta (PDT) e com o ministro Blairo Maggi (PP).

 

Conforme apurou a reportagem, é quase certo que Sachetti ficará com a segunda vaga do grupo ao Senado. A primeira já está reservada ao ex-governador Jaime Campos (DEM).

 

Neste cenário, o ex-vice-governador Carlos Fávaro (PSD) – de quem o DEM se aproximou nas últimas semanas – ficaria fora da aliança.

 

Os membros do grupo de Mauro, no entanto, afirmam que o “momento é de conversas” e que ainda não há uma definição.

 

Um dos políticos ouvidos pela reportagem apontou, inclusive, que não está descartada a possibilidade de Sachetti concorrer como vice de Mauro, apesar de o deputado afirmar que não deve recuar da disputa ao Senado.

 

Reviravoltas

 

Também segundo fontes ouvidas pela reportagem, caberá ao ex-prefeito Otaviano Pivetta a “missão” de “tirar” Fávaro do grupo de Mauro.

 

Nos bastidores, as informações são de que Pivetta não estaria satisfeito com o nome de Fávaro, em razão de ele ter deixado a vice-governadoria “no apagar das luzes”.

 

O ex-vice-governador entregou o cargo em abril deste ano, sob alegação de que iria cumprir uma "missão" dada pelo partido em "construir um novo projeto para Mato Grosso".

 

À época, Pivetta chegou a dar declarações dando conta de que “no time de Mauro” não haveria espaço para Fávaro.

 

Com as possíveis mudanças, já há informações de que o MDB – liderado em Mato Grosso pelo deputado federal Carlos Bezerra – também pode recuar do anúncio de uma composição com Mauro.

 

No início desta semana, o MDB decidiu deixar o grupo do senador e também pré-candidato ao Governo, Wellington Fagundes (PR), postura que poderá ser revista.

 

Fonte: midianews

Rádios

Anuncios

CURTA NOSSA FAN PAGE