Paranatinga, 24 de Abril de 2018

Eleições

“Recebi aval para construir um novo projeto para Mato Grosso”

DESEMBARQUE DO EXECUTIVO | 22/03/2018 13:35:12


O vice-governador Carlos Fávaro afirmou que os membros do PSD deram a ele, como presidente regional da sigla, aval para construir um novo projeto para o Estado. Ele disse que mantém sua pré-candidatura ao Senado e que irá dialogar com o Democratas (DEM) e siglas da oposição para montar a chapa para as eleições deste ano.

 

A decisão foi deliberada após uma reunião de pouco mais de cinco horas, na noite de quinta-feira (21), na sede do PSD, em Cuiabá.

 

“Ouvimos divergências, ouvimos reclamações, sugestões. O mais importante é ter trabalhado a unidade do partido, a forma coesa para a eleição de 2018. Eu não vou impor a minha vontade pessoal a ninguém. Recebi aval de todas as lideranças para construir um novo projeto para Mato Grosso com o PSD”, disse logo após o fim do encontro.

 

“Também vamos disponibilizar os cargos que temos ao governador para que ele faça bom uso. E com muita sabedoria, cautela, falar com todas as lideranças do Estado. Vamos dialogar com o DEM, com todos os partidos da base aliada e também ter a oportunidade de dialogar com a oposição para construir esse projeto”, completou.

 

 

Eu não vou impor a minha vontade pessoal a ninguém. Recebi aval de todas as lideranças para construir um novo projeto para Mato Grosso com o PSD

Durante o encontro, os membros do PSD sugeriram que Fávaro se lance ao comando do Executivo. Entretanto, ele confirmou que a pretensão é continuar concorrendo a uma vaga no Senado.

 

“Isso é um elogio dos companheiros. Eu fico lisonjeado. Mas não é essa a principal função dessa reunião. É normal dentro de um grupo político e se não tivesse companheiros que não tratasse dessa forma ficaria até desconfiado. Mas o objetivo é dialogar e fazer o melhor para o PSD e o melhor para o Estado”, afirmou.

 

“Desde quando o Blairo deixou de ser candidato ao Senado, vi uma oportunidade de representar o Estado, representar o agronegócio, representar a força pujante dessa economia, e fico trabalhando com entusiasmo a candidatura ao Senado. Mas vou conversar com todas as lideranças e estou autorizado pelo partido para fazer isso”, disse.

 

Apesar do rompimento, segundo Fávaro, ficou definido que os deputados estaduais do PSD, que fazem parte da base, devem continuar apoiando os projetos do governo.

 

Sem medo de inelegibilidade

 

Por ser cargo eletivo, Fávaro não irá deixar a Vice Governadoria. Entretanto, disse não temer a possibilidade de ficar impedido de disputar o Senado. Isso porque, se ele assumir o comando do Executivo seis meses antes do pleito eleitoral, fica vetado da disputa eleitoral deste ano.

 

Segundo ele, a Assembleia deve votar um projeto que o ajudará a não sofrer esse risco.

 

“A Assembleia Legislativa votou uma medida que resolve isso. Me deixar com tranquilidade. Eu não fujo da minha responsabilidade. Estou eleito. Tenho um compromisso com o Estado até 31 de dezembro. Mas essa medida, garante a possibilidade de disputar um pleito ao Senado”, completou.

 

Apesar de ter dito que a medida já foi votada, a matéria não consta na pauta do dia desta semana do Legislativo.

 

Fonte: Midia News

Anuncios

CURTA NOSSA FAN PAGE