Paranatinga, 17 de Outubro de 2018

Eleições

PT lança pré-candidatura de Lula em MG com holograma do petista

Lula está preso desde o dia 7 de abril | 08/06/2018 11:00:44


A cidade de Contagem, em Minas Gerais, sediará, nesta sexta-feira, o ato nacional de lançamento da pré-candidatura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva à Presidência da República pelo PT. 

 

Lula está preso desde o dia 7 de abril na Superintendência da Polícia Federal do Paraná, em Curitiba, mas, mesmo assim, deve fazer uma “aparição” no evento. Segundo coluna publicada no jornal O Estado de S.Paulo, o ex-presidente aparecerá por meio de um holograma, no que promete ser o ponto mais surrealista do evento.

 

Nesta quinta-feira, em discurso no Plenário, a senadora e presidente do PT, Gleisi Hoffmann, afirmou que a pré-candidatura de Lula será lançada com o apoio de senadores, deputados, governadores e líderes do partido. O site da legenda fala na presença confirmada de movimentos sociais, artistas, intelectuais e religiosos, mas não especifica nomes.

 

“Reafirmamos e dizemos ao povo brasileiro: estamos firmes com o presidente, podem confiar, vamos registrar o presidente Lula”, disse Gleisi no Plenário do Senado.

 

O slogan da candidatura do petista é “Lula: O Brasil Feliz de Novo”. Um vídeo publicado pelo PT nas redes sociais convocando para o ato de lançamento da candidatura mostra um compilado de imagens que recuperam o impeachment da presidente Dilma Rousseff (PT), considerado um golpe na narrativa do partido, e o caos gerado pela greve dos caminhoneiros, concluindo com: “Chegou a hora do Brasil ser feliz de novo”.

 

Dentro do PT, no entanto, o apoio à pré-candidatura de Lula sofre resistência crescente com o receio de que ele seja barrado pela Justiça Eleitoral, via Lei da Ficha Limpa. Governadores petistas, como Camilo Santana (Ceará) e Rui Costa (Bahia) demonstraram publicamente interesse em apoiar Ciro Gomes, pré-candidato do PDT.

 

Internamente, alguns grupos do partido acreditam que seja melhor abandonar a campanha do ex-presidente e lançar um segundo nome. Entre os cotados: o ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad, o ex-ministro do Desenvolvimento Agrário Patrus Ananias e o ex-ministro e ex-governador da Bahia Jacques Wagner.

 

O partido também se encontra às voltas com dificuldades para definir as candidaturas estaduais. Nesta quinta-feira, a Executiva Nacional do PT decidiu adiar algumas das convenções estaduais e a nacional com o objetivo de ganhar tempo para negociar uma aliança nacional com o PSB com base em acertos estaduais. Segundo a revista VEJA, Márcio França (PSB), no entanto, teria garantido a Rodrigo Maia (DEM) que seu partido vai apoiar o pré-candidato do PDT, Ciro Gomes. Ciro, pelo menos, é um candidato de carne e osso, e não um holograma.

 

 

Fonte: EXAME

Rádios

Anuncios

CURTA NOSSA FAN PAGE