Paranatinga, 27 de Maio de 2018

Eleições

Pré-candidata ao Senado se diz preparada para desafio e critica fundo proposto por Taques

ELEIÇOES | 17/04/2018 11:07:49


A empresária Margareth Buzetti, principal nome do Progressistas para a disputa do Senado por Mato Grosso após o anúncio de desistência do ministro Blairo Maggi de tentar a reeleição, declarou estar preparada para o desafio e criticou a criação do Fundo de Estabilidade Fiscal proposta pelo governador Pedro Taques (PSDB).

Presidente da Associação das Empresas do Distrito Industrial (Aedic), a empresária esteve no lançamento do plano de governo do antigo PP e disse não temer o desafio, destacando suas três décadas de filiação no partido.

“Recebi o convite do partido, fiquei muito feliz e estamos pensando com carinho. Eu sempre fiz política e eu sou filiada já tem 30 anos. Já trabalhei nos bastidores, nunca fui candidata a nada, mas não tenho medo de desafio nenhum”, afirmou à imprensa.

Questionada sobre sua visão, como representante da indústria, sobre o Fundo de Estabilidade Fiscal defendido pelo governador Pedro Taques como a solução para aumentar a arrecadação no estado, a empresária foi taxativa em responder que o setor é contra e que sem incentivo, nenhuma fábrica fica no estado.

“Sou totalmente contra este fundo. A parte industrial não tem mais o que fazer. Não temos logística, a carga tributária é imensa e complexa, além de não temos mercado consumidor. São três gargalos difíceis. Não tem a menor possibilidade. O setor industrial não tem como contribuir mais. E como todos sabem quem paga a conta é o consumidor. Se não houver incentivo, não tem industria. Não fica uma em Mato Grosso”, avaliou.

O governador Pedro Taques já anunciou que o projeto de lei que cria o fundo já está praticamente pronto e deve o encaminhar à Assembleia Legislativa ainda nesta semana. 

 

Fonte: Olhar Direto

Anuncios

CURTA NOSSA FAN PAGE