Paranatinga, 19 de Novembro de 2017

Eleições

Emanuel vence, será prefeito de Cuiabá 300 anos e dá reviravolta na carreira

ELEIÇÕES | 31/10/2016 00:45:21


O deputado estadual Emanuel Pinheiro (PMDB) será o prefeito de Cuiabá entre 2017 e 2020. O peemedebista teve 60,41% dos votos, contra 39,59% do seu adversário, o também deputado estadual Wilson Santos (PSDB). Assim, são confirmadas as pesquisas eleitorais que o apontavam como favorito. Com isso, ele será o administrador da cidade durante o simbólico aniversário de 300 anos, além do primeiro a ser eleito após o fim da reeleição.

A vitória de Emanuel Pinheiro veio após uma campanha recheada de polêmicas e trocas de acusações. Desde o 1º turno ele precisou explicar que o Fundo de Assistência Parlamentar (FAP) não era aposentadoria, viu reavivada um caso pessoal no qual pagou dívidas com esmeraldas falsas e, na última semana do 2º turno, se viu acusado de receber propinas de um grupo empresarial em troca de incentivos fiscais.

Contra Wilson Santos, Emanuel também sacou as armas. Lembrou os processos de improbidade administrativa do rival, divulgou um áudio em que Elias Santos, irmão de Wilson, coagiu servidores comissionados fazer campanha, e por fim acompanhou o  Ministério Público em uma denúncia contra o candidato tucano de compra de votos.

Reviravolta na carreira

O resultado de eleição é uma reviravolta na carreira política de Emanuel Pinheiro. Apesar de ter começado a vida pública há 28 anos, entre 1999 e 2013 ele ocupava a condição de suplente de deputado estadual e só ocupava vaga na Assembleia Legislativa graças a rodízios ou nomeações outros parlamentares em outros cargos.

Foi em 2014 que voltou a ser titular na Assembleia, em uma eleição na qual contou com forte apoio do prefeito Mauro Mendes (PSB), de quem foi coordenador de campanha no pleito de 2012. Nessa legislatura, passou a se destacar como um dos poucos opositores ao governador Pedro Taques (PSDB).

Com apoio de alguns outros parlamentares, Emanuel Pinheiro articulava uma chapa para se lançar presidente da Mesa Diretora AL-MT. Depois disso, o plano era ser candidato a deputado federal e seguir os passos do pai, Emanuel Pinheiro da Silva Primo. O pré-candidato do PMDB à Prefeitura de Cuiabá era o deputado federal Valtenir Pereira.

Contudo, a exposição de Emanuel aumentou durante a greve dos servidores pela Revisão Geral Anual (RGA). O peemedebista encampou batalha em favor dos servidores estaduais, enquanto o Governo do Estado se posicionou contra a RGA. Somado a isso, Valtenir não conseguiu viabilizar candidatura, sem apoios e com desgaste perante a opinião pública por votar contra a abertura do processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff (PT).

Por fim, uma pesquisa qualitativa interna do PMDB apontou que Emanuel seria o melhor candidato da sigla. Valtenir recuou e o deputado estadual assumiu o novo projeto. Com isso, afastou-se das articulações na Assembleia e teve de se colocar como oposição ao prefeito Mauro Mendes (PSB). O prefeito chegou a chamar Emanuel de traidor e “Maria vai com as outras”.

Mas o recuo de Mauro Mendes evitou um confronto direto entre ambos, que foram aliados nas eleições anteriores. Ao invés disso, Emanuel passou a polarizar disputa contra Wilson Santos, com quem já havia protagonizado vários embates na Assembleia Legislativa, uma vez que o tucano era líder do Governo na Assembleia.

 

Fonte: Olhar Direto

FACEBOOK